PRIMAVERA, VERÃO, OUTONO, INVERNO :: ANÁLISE CROMÁTICA

Consultoria de Imagem
02/08/2017

Quem já me lê há algum tempo deve estar esperando um post como o de hoje faz tempo: uma breve descrição das cartelas de cores da Análise Cromática. Acho que vocês estão prontas para esta parte mais técnica! Primavera, Inverno, Verão, OutonoOutono Puro, Outono Opaco, Outono Escuro… Afinal, o que querem dizer essas cartelas de nomes tão bonitinhos porém confusos? 

ANÁLISE CROMÁTICA

Verão, Inverno, Primavera, Outono (ainda no sistema de 4 cores, mas que dão uma dimensão). 

Vale lembrar que o único jeito de descobrir a sua cartela é através de uma Análise Cromática presencial. Qualquer coisa diferente disso é palpite – inclusive o que eu faço com as celebridades aqui. Os palpites podem ser certeiros, mas não tem como ter certeza sem o procedimento adequado. Eu sei que tem gente por aí que vende testes online, mas eu não consigo conceber uma maneira infalível de fazer isso à distância. Quem já fez sabe como pode ser complexo… A maioria destes testes são baseados em estereótipos que já foram derrubados pelas metodologias atuais. Então, muito cuidado!

Voltando às cartelas, existem dois métodos de diagnóstico populares: o Método Sazonal e o Sazonal Expandido. Este último é o mais moderno, que permitiu passar de 4 opções de cartelas para 12. Isso ocorre porque este método considera as cartelas de fundo neutro (nem tão quente, nem tão frio). A diferença está na característica predominante, que passou de apenas de quente ou frio para seis opções. São elas: Quente x Frio, Opaco x Vivo e Claro x Escuro

ANÁLISE CROMÁTICA    

Basicamente são 4 estações puras, com predominância fria ou quente, e 8 estações neutras com predominâncias variadas. Mas vale apontar que mesmo as estações neutras têm uma inclinação para o frio ou quente. Muita gente imagina que cores neutras são um oba-oba e que todas as cores funcionam… Não é bem assim, rs. Todo mundo tem o mesmo número de cores numa cartela. A única vantagem de pessoas neutras é poder usar tanto o prata quanto o dourado. Mas isso fica para outro capítulo. 

As estações são 12, mas compartilham características, o que torna mais fácil a memorização. Imagine uma família de 12 filhos, em que cada um tem três pais e todos são irmãos de alguma forma… Ou melhor, esqueça esta analogia complexa e observe o gráfico abaixo (é uma espécie de gráfico, vai!):

ANÁLISE CROMÁTICA

Existem 4 estações puras na Análise Cromática: Primavera Pura e Outono Puro que são quentes e Inverno Puro e Verão Puro que são frias. As demais são neutras e com outras características predominantes. Ainda assim, metade das 12 estações são da família dos quentes e metade dos frios. O mesmo vale para o Claro x Escuro e o Vivo x Opaco. Metade para cada característica oposta… Cada estação compartilha os traços com as outras. 

Uma coisa relevante a ser dita é que as estações tem mais de uma nomenclatura, dependendo da tradução e afins. Outono Puro pode ser chamado de Outono Quente ou ainda de Outono Verdadeiro. Opaco pode ser traduzido como suave e vivo pode ser brilhante, por exemplo. Escuro pode ser profundo… Mas independentemente do nome, o importante é assimilar o que esses termos descrevem para fazer uma triagem adequada nas cores. 

Outono é do grupo dos quentes, escuros e opacos. Verão também é opaco, mas da família dos frios e claros. Primavera também é clara, mas é quente e viva. Inverno é igualmente vivo, mas frio e escuro. Deu para entender mais ou menos? Eu sei que é elaborado, mas não deixa de ser fácil. Vale olhar as quatro cartelas lá em cima para referência, apesar de serem só as quatro do Método Sazonal. O que acontece na cartela é um somatório de características:

ANÁLISE CROMÁTICA

ANÁLISE CROMÁTICA

Esses exemplos ilustram de forma simples como as características combinadas podem compor uma cartela. O resultado final vai depender do traço predominante. Se é mais escuro que opaco, ou mais vivo que claro, por exemplo. Mas nestes dois esquemas dá para ver bem como o somatório das propriedades interferem nas cores e como a Análise Cromática identifica seus caminhos.

Vale lembrar que a maioria das cartelas da Análise Cromática tem alguma versão da maioria das cores. Estações opacas podem não ter o vermelho, que é uma cor tradicionalmente viva. A minha cartela, Inverno Puro, não tem laranja, por exemplo. Mas todas tem algum azul, algum verde, roxo, rosa, marrom, cinza, bege… O mais complicado é ficar sem o branco (branco mesmo, dentista) e o preto, que não são tão universais quanto nos fazem acreditar. 

Mas mesmo as restrições podem ser contornadas. Eu sempre dou um jeitinho das clientes usarem as cores do coração, ensinando a errar direito, rs. E não esqueçam que a cartela de cores só é importante nas áreas ao redor do rosto. Blusa, lenço, vestido, maquiagem, cabelo, bijoux, óculos, chapéu… Calça, saia, sapato e afins não entram na roda. Mas para quem ainda acha que não faz tanta diferença assim, trago um exemplo, para refrescar a memória do demonstrado em outros posts:

Me digam vocês o que funcionou e o que não funcionou… (Dessa vez eu peguei da web, não fiz toscoshop)

Outra coisa importante: você não precisa adorar todas as cores da sua cartela – porque você não é obrigada a usar todas. Aliás, você provavelmente não vai achar todas bonitas. Eu mesma não gosto de várias cores minhas. A cartela serve para te indicar as cores que vão te valorizar. Aliás, não se esqueçam que é importante coordenar a cartela com o contraste. Não esqueçamos do contraste! Essa parte eu reservo para o styling. As cores da estação garantem que a pele e os olhos vão ser valorizados. O contraste considera a harmonia de luz e sombra além das cores.

Eu sei que é um conteúdo amplo, mas eu quis explicar direitinho e da forma mais didática possível. Depois me contem se eu consegui ou falhei, rs. O importante é perceber que tem muita, muita mesmo, lógica por trás da Análise Cromática e suas aplicações.

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

ENGANANDO O CONTRASTE COM CARA DELEVINGNE
OLHO NO LENÇO!
CORES QUENTES X CORES FRIAS
“VERMELHO ME CAI BEM”
  1. Marcela Em 02/08/2017

    meu palpite: a mulher da foto ficou melhor com o vestido rosa e tom de maquiagem frio! acertei? haha


    Responder

  2. Giselli Braga Em 02/08/2017

    Olá,Gabriela!
    Gostaria de saber,por favor,como faço para adquirir uma cartela verão puro.
    Preto não entra em qual cartela?
    Parabéns pelo excelente trabalho!


    Responder

    • Gabriela Ganem Em 02/08/2017

      Preto não entra em quase nenhuma. Costumam ser das cartelas de inverno. 😉
      Mas Verão Puro não tem. Você já fez sua análise cromática?
      A cartela mais acessível é a da Luciana Ulrich. Mas eu uso um app chamado Seasonal Palette Color Code.
      Beijos,
      Gabi


      Responder

      • Giselli Braga Em 03/08/2017

        Gabi,
        Muito obrigada!!!




  3. Camilla Em 02/08/2017

    Foi um dos melhores posts sobre o assunto que eu já vi! Já fiz minha análise e deu para entender muito bem!

    Parabéns, Gabi!

    Beijos


    Responder

  4. Anna Camila Em 02/08/2017

    Como sempre post maravilhoso!!
    Também sou inverno profundo e no seu gráfico, essa estação ficou bem no meio entre opaco e vivo… Em qual se enquadra o inverno profundo???

    Beijos


    Responder

    • Gabriela Ganem Em 02/08/2017

      Vivo! 😉

      Beijos!


      Responder

      • Anna Camila Em 04/08/2017

        Engraçado que realmente me acho mais bonita quando uso uma cor vibrante! =D




      • Gabriela Ganem Em 09/08/2017

        Não é à toa! 😉




  5. Marianne Oliveira Em 02/08/2017

    Oi Gabriela! Também sou consultora de imagem, só que em Uberlândia-MG, iniciei nesta profissão no ano passado. É muito difícil encontrar conteúdo de qualidade sobre o assunto como você tem postado no seu blog. Já está mais que adicionado ao meu “blogroll” rsrs Um abraço, parabéns e sucesso!


    Responder

  6. Natalia Em 02/08/2017

    UAU! Que post!!!
    Maravilhoso em vários sentidos – levantou ainda mais dúvidas e desejos de fazer a análise com você!
    Consigo saber que sou alto contraste, mas coloração… não tenho nem ideia! Nem consigo ver o que fica bem ou não em mim, rsrs. Só a cor do olho e seu oposto que aprendi por aqui que rola!


    Responder

    • Gabriela Ganem Em 02/08/2017

      Pois é! Só com a Análise Cromática mesmo!
      Mas o contraste já é um bom começo… 🙂

      Beijos,
      Gabi


      Responder

      • Livia Em 03/08/2017

        Oi Gabi! Como assim a cor do olho e seu oposto? Cai mal? Acho que perdi esse post rsrs
        Eu adorei o post! Apesar de não ter entendido tudo, vou reler e reler. Meu sonho fazer a análise cromática, vc conhece algum profissional em Fortaleza?
        Obrigada!




      • Gabriela Ganem Em 09/08/2017

        Oi Livia!
        Não conheço ninguém em Fortaleza ainda…
        Sobre a cor do olho: http://gabrielaganem.com/2016/10/coloracao-pessoal-replicando-cor-do-olho/ 😉
        Beijos,
        Gabi




  7. Grace Paul Em 03/08/2017

    Gabriela
    Parabéns!!! Seus posts sãó muito claros didaticos e nos ajudam muito!!!!
    Um melhor que o outro!!!!
    Te desejo muito mais sucesso!!!!


    Responder

  8. Bianca Beatrice Em 07/08/2017

    Oi Gabi (a íntima),

    Gosto muito dos seus posts.
    Acho q já comentei isso no aniversário do blog, mas esse é um dos poucos blogs que eu acompanho e já li todos os posts.
    Gosto muito de como vc escreve e explica, além dos temas propostos que são muito relevantes.

    Fiz minha análise com a Ana Soares, qnd ela veio pra SP com o workshop dela. Sou inverno brilhante. E descobrir a minha cartela só me ajudou a entender o pq de eu não conseguir usar certas cores/roupas por mais que olhasse pra peça e a achasse bonita. Era por e tirar logo em seguida.

    Seu post me ajudou a entender melhor a minha cartela.

    Tenho uma sugestão: fazer uma série explicando brevemente sobre cada cartela.
    Pouco achei na internet sobre isso, especialmente nos sites brasileiros.
    Acho que seria um tema mto legal!
    E que atingira a nos, que já temos nossa cartela, mas ainda estamos engatinhando nesse mundo das cores. 😉

    Um beijo.

    Sucesso!


    Responder

    • Gabriela Ganem Em 09/08/2017

      Oi Bianca!
      Que bacana! 🙂
      Sua cartela é prima da minha, rs…
      Obrigada pela sugestão!

      Beijos,
      Gabi


      Responder

  9. Marina Em 08/08/2017

    ai Gabi, como é dificil descobir minha propria coloração, acredito ser outono mas não me identico com a cartela pura.
    Gostaria de sugerir posts sobre como descobrir para pessoas neutras, como descobrir para qual estação se pende mais, outra sugestão, como vc sempre fala do preto, exemplos de look quando o preto deu certo e quando não foi a melhor escolha, um compilado de looks, rs.
    obrigada pelo conteúdo maravilhoso que vc coloca aqui!
    bjs


    Responder

    • Gabriela Ganem Em 09/08/2017

      Oi Marina!
      Tudo bem? Infelizmente, o único jeito de saber a sua cartela é através da Análise Cromática.
      O que eu coloco aqui ajuda a ter uma ideia, mas nunca será o mesmo que o diagnóstico ao vivo…
      Meu conselho é se ater mais aos contrastes caso você não pretenda fazer uma Análise Cromática porque essa parte é mais certeira sem o teste. 😉

      Beijos,
      Gabi


      Responder