A MÁQUINA E O CABELO FEMININO

Consultoria de Imagem
23/03/2017

Eu não vim falar retardatariamente do corte a máquina da Kristen Stewart. Apesar disso eu queria deixar registrado que eu achei maravilhoso! Muito embora eu não tenha certeza sobre esse tom de platinado… Mas isso é assunto para outro tipo de post, rs. A verdade é que Kristen está longe de ser a pioneira de uma tendência capilar. Essa história de raspar a cabeça está ganhando uma força danada, já tem um tempo e eu gosto muito – desde que observadas algumas questões.

raspado a maquina

Para mulheres negras, cabelo raspado não é exatamente considerado uma ousadia. É algo bem mais comum, culturalmente. Mas quando as demais mulheres começaram a raspar, é porque tinha algum movimento em formação. Acredito que a alta do empoderamento feminino e da moda agênero pode ter ajudado algumas delas a assumir o cabelinho. Na ficção, não faltaram modelos admiráveis, como a Furiosa de Mad Max (Charlize Theron) e a Eleven de Stranger Things (Millie Bobby Brown), duas que eu amo de paixão.

Em rede nacional, tivemos Isabella Santoni, esse rosto. Isso porque nem encontrei uma foto boa, num bom tamanho, da versão raspada. Mas afinal, o que faz o corte de máquina funcionar para essas mulheres? Eu atribuo a um fator em comum muito pertinente: o formato de rosto. Se nos tipos físicos o ampulheta é o rei da proporção, para a face, o rosto oval é soberano:

Isso não sou eu quem disse… Quem falou foi o seu cérebro. E o meu, e o de todo mundo. Sempre bom lembrar que eu não tenho culpa, rs. Os melhores e maiores casos de sucesso junto à máquina foram com celebridades de rosto oval – ou algo muito próximo disso. Algumas conseguem ficar ainda mais bonitas sem cabelo (eu acho). 

Cassie | Nathalie Portman | Charlize | Amber Rose | Lupita | Demi Moore

Dentre os maiores hits na minha lista de buzz cuts (como chamam os gringos, que têm um nome cativante para tudo) estão mulheres como Charlize, Demi Moore, Amber Rose, Lupita Nyong’o, Cassie e Nathalie Portman. Amber Rose é quase careca há anos e eu a acho belíssima assim. Com traços tão bonitos e uma proporção perfeita, o cabelo batido funciona maravilhosamente. Cassie tem um dos rostos mais lindos que eu já vi. Quanto mais ela raspa (ainda que fique um topete), mais bela eu a acho. Mas a maior beleza do globo está concentrada na face indefectível de Nathalie, na minha opinião. E a verdade é que quando você tira a moldura, o quadro fica mais evidente. No caso delas, tirar o cabelo pode ser muito bom negócio. 

Mas calma que nem tudo é condenatório, rs. Quem não é oval de rosto pode usar a máquina como arma também. É o caso de Scarlett Johansson. Ela sempre teve um rosto levemente mais curto (até que mexeu nele ali nas bochechas, eu acredito). Mas esse seu corte novo é o melhor que ScarJo já teve! Tirando a lateral com a máquina e deixando todo o volume em cima, o rosto dela ganha uma verticalidade muito interessante para ela. Isso sem contar o casamento perfeito com a personalidade dela.

Resumindo, para rostos com traços muito atraentes, deixá-los em evidência pode ser bom negócio. Para quem tem equilíbrio nas dimensões também. E ainda dá para usar a máquina como recurso em nome da proporção também – avaliando caso a caso. Pessoalmente, acho uma ferramenta riquíssima e bem sofisticada! O que acham?

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

UMA BREVE HISTÓRIA DO ROSTO
FICHA TÉCNICA DO LOOK :: EMMY ROSSUM
SILHUETA & PROPORÇÃO COM IRINA SHAYK

SE ESSE CABELO FOSSE MEU :: DAKOTA JOHNSON

Consultoria de Imagem
21/03/2017

Nossa tag favorita está de volta para me tirar uma névoa dos pensamentos, rs. Desde que assisti a Cinquenta Tons Mais Escuros no cinema, fiquei com uma leve obsessão com a coloração de Dakota Johnson. Tudo que eu pensava durante o filme era: isso não está bom! Me distraiu mesmo, rs. Por isso Dakotinha veio parar aqui neste post. 

Eu entendo que faz muito sentido para sua personagem Anastasia, mas a verdade é que na vida real Dakota Johnson não se encontrou de verdade. A maior prova disso é que ela já teve todas as cores de cabelo do cardápio. T-o-d-a-s! Pode ser que ela apenas seja um espírito livre, capilarmente falando. Mas eu gosto de acreditar que ela sente o mesmo que eu em relação à sua fisionomia. Tirem suas próprias conclusões:  

Outra questão que ocorre com ela para mim é que ela está sempre sem-graça. Não quero soar maldosa, de forma nenhuma. Pelo contrário… Acho que ela tem potencial desperdiçado. E a verdade é que vejo muita gente comentando o mesmo. Falta algo. E tem o agravante que ela mexeu um pouco no próprio rosto, quando mudou no nariz e tirou as sardas. Ou seja, tirou o que tinha de mais peculiar. Será que vocês reconheceriam Dakota original de fábrica?

Foi a partir desta foto que eu percebi porque a coloração da Dakota Johnson não era tão simples de diagnosticar quanto poderia parecer. Já perdi um tempo inacreditável olhando para fotos dela, tentando decifrar. Meu palpite (sempre importante lembrar que eu não tenho como afirmar nada com certeza sem uma análise cromática presencial) é que ela tem uma coloração similar com a da Katy Perry, com algumas nuances de diferença. Durante o filme, eu só pensava: “essa menina tem que ser loira”. E ela já teve um loiro bem interessante, apesar do corte careta:

Mas eu tenho uma sugestão ainda mais certeira para Dakota Johnson, que acredito que seja o melhor cabelo para ela até aqui! E a vantagem é que para este post eu nem precisei usar meus talentos Photoshopísticos deficitários. Ela própria já fez o experimento e vocês podem ver com os próprios olhos, a evolução que é este tom de cabelo ruivo:

LINDA. E cheia de personalidade. Sem contar que complementa com perfeição seus traços. O olho acendeu! Se Dakota tem a coloração que eu acredito, ela fica melhor com cores quentes do que frias. Por isso o ruivo funciona tão bem. Ao mesmo tempo, não é uma cor tão escura como o tom de castanho da Anastasia. Sem contar que esse corte de franja ficou uma na medida corrigindo a proporção do rosto longo. Vou abrir uma petição no Avaaz para ela voltar para esse look, rs. O que acharam?

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

O BATOM VERMELHO DE CADA CONTRASTE
O MELHOR BATOM DO MUNDO
BABYLIGHTS E A SUA COLORAÇÃO
5 VEZES EM QUE KIM KARDASHIAN TE FEZ ACREDITAR NA ANÁLISE CROMÁTICA

O CÃO É O MELHOR AMIGO DO HOMEM. O DRAPEADO, O DA MULHER

Consultoria de Imagem
13/03/2017

Sem querer desmerecer os nossos queridos cães, que eu amo demais e nem precisa ser meu cachorro… Mas eles jamais vão fazer por nós o que um bom drapeado consegue! Para quem conhece o termo mas não sabe exatamente o que é, o drapeado é aquele tipo de modelagem onde o tecido tem umas leves ondulações e ao invés de cair reto, tem um efeito como o de um acumulado ou um repuxado. Imagens falam melhor do que palavras, né?

drapeado

O drapeado é daquelas coisas maravilhosas que, além de permitir a realização de verdadeiras esculturas em tecido, fazem pequenos milagres pela nossa silhueta. Não é que todo modelo deste tipo funcione bem, mas ele é uma grande ferramenta! Sobretudo aqueles posicionados estratégicamente na cintura. Dá para criar a ilusão de ótica de uma cintura mais enxuta e ainda ajuda a não marcar algumas ondulações e terrenos trepidantes do nosso corpinho. Não que isso seja um pecado, mas é algo que eu, pessoalmente, prefiro ocultar por enquanto, rs. Não é à toa que as omnipresentes Kardashians adoram tanto um drapeadinho. A Kim em especial:

O grande lance do drapeado na cintura é que ele pode nos ajudar a atingir a ilusão de ótica de um corpo mais ampulheta – que é a proporção ideal (de acordo com a nossa biologia, não fui eu). E o melhor é que, para quem já tem silhueta ampulheta, valoriza demais! Não é à toa que tem muito vestido de noiva com esse tipo de modelagem. Eu mesma considero usar isso no meu um dia… 

Elie Saab

Mas esperem, porque não é só efeito emagrecedor não! Para quem quer ganhar um pouco de volúpia, o drapeado também pode ser um ótimo aliado. Dá para ver pela quantidade de vezes em que a Angelina Jolie empregou este recurso no red carpet. Acho que ninguém gosta mais desse efeito do que ela. Observem:

drapeado

Nunca esqueci esses brincos e até comprei um inspired na Asos há uns anos. 

O único problema atualmente é que o drapeado não está exatamente na moda. Há uma década, estimo, era drapeado em toda parte. Desde então, ficou meio em baixa e sumiu das lojas. Eu procuro muito e raramente encontro. Quando acho, vira rapidamente minha peça favorita, rs. Com esse resgate recente dos anos 90 e 2000, espero que esses modelitos voltem logo. Mas a verdade é que, algo tão maravilhoso para a nossa silhueta (que ainda é bonito) não deveria ser uma questão de tendência. Estou pensando em lançar uma petição no Avaaz, rs. Enquanto isso, se você viu uma blusinha ou vestido com uma boa cintura drapeada, compra e depois me avisa onde tem, rs.

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

7 CRITÉRIOS ESSENCIAIS PARA IDENTIFICAR UMA BOA COMPRA
LINDO! MAS E EU COM ISSO?
TENDÊNCIA :: A SAIA PLISSADA E O TIPO FÍSICO
PROGRAMAS DE TRANFORMAÇÃO X CONSULTORIA DE IMAGEM