CALOR :: ESTILO EM DUAS PEÇAS

Estilo
04/03/2017

Não é segredo nenhum, todo mundo sabe que eu não vivo sem uma terceira peça. Mesmo em temperaturas infernais, eu carrego pelo menos um cardigãzinho comigo, onde eu for. E não é só por conta do ar-condicionado… Eu me sinto meio sem-graça sem aquele detalhe a mais para definir a proposta do look. Ainda assim, reconheço, tem feito calor demais para uma terceira peça de roupa. Mas como criar uma produção com apenas duas peças, sem cair no lugar comum? 

A resposta está em algumas coisas que eu vivo falando aqui, mas que você talvez ainda não tenha experimentado… Ao invés de sobreposição, que tal justaposição? A maioria de nós é doutrinado a sempre colocar a cor ou a estampa com um neutro. Mas porque não aproveitar que só são duas peças e fazer um clash? Assim o look não deixa de ter informação e você não precisa de mais que dois itens. Por exemplo:

looks para o calor

Cor com cor: Para mim, o maior desperdício para uma peça colorida é colocá-la com outra preta. A maneira mais rica de usar cor é com outra cor. Assim, mesmo com duas peças, nunca fica comum.

Colorido de uma cor só: Um pouco diferente do monocromático. Um look com variações de uma mesma cor. E nem precisa ser tão coordenadinho como o da foto, rs. 

looks para o calor

Conjuntinho: É raro eu conseguir comprar duas peças com a mesma estampa, mas eu sempre procuro. Acho um charme conjuntinho! E fica bem arrumado, com pouco.

looks para o calor

Mix de estampas: Esse tabu já foi quebrado, né? Acho que hoje ninguém mais tem medo de misturar estampas. Ter uma camiseta listrada ajuda a compor alguns looks mesclados sem muita dificuldade.

Mix de texturas/modelagens: A gente usa muito tecido liso por aqui. Mas acho que podemos aproveitar a alta dos babados para criar mais looks texturizados. Ainda dá para misturar com as rendas dos verões passados.

Essas são apenas algumas ideias para montar looks com intenção e informação o bastante, em apenas duas peças. Se você quer pouco pano, porque não diferenciar nas escolhas? Eu uso muitas cores neutras sim, claro. Mas quando eu uso cor, eu faço colorido, rs. Assim nunca fica ordinário. Se você não é de cor, pode ser estampa ou textura. O importante é tentar sair do quadrado um pouquinho, para transmitir sua personalidade mesmo no calor da sauna do capiroto. O que acham?

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

TRUQUE DE SILHUETA :: PULSOS DE FORA
COMO USAR ROSA SE VOCÊ É ADULTA
MARINA RUY BARBOSA FASHION WEEK
PERDOEM O MARROM!

OS MELHORES LOOKS DO OSCAR

Estilo
27/02/2017

Rolou agora pouco a mais famosa premiação do cinema, o Oscar 2017. Nossas atrizes favoritas escolheram seus melhores looks para o evento e seu tapete vermelho. Fiz um apanhado dos modelitos que eu acredito que deram mais certo, do ponto de vista técnico e de resultado final, para a gente aprender com elas. Afinal, são várias pessoas trabalhando para que cada uma esteja impecável numa festa deste porte, mas isso não quer dizer que a gente não possa aprender alguns trunfos com elas:

Abrindo com nossa rainha, Viola Davis, que enfim ganhou seu Oscar. Viola tem seguido uma estratégia constante nas últimas premiações: vestidos de cores sólidas e saturadas. Nas últimas vezes eu quis muito dar o selinho de aprovação para ela, mas o contraste não estava bom. As cores muito vivas ofuscavam a fisionomia dela, apesar de gostar dos vestidos por si só. Hoje Viola escolheu um Armani Privé vermelho que, se for como na foto (aliás, a luz das fotos estavam péssimas hoje, talvez alguma dificuldade com o backdrop), me parece bom! Mas melhor do que a cor é o corte impecável e belíssimo. Olha esse caimento! Escultural!

Falando em escultura, Chrissy Teigen escolheu um Zuhair Murad selado a vácuo, segundo ela mesma. Gostei muito das pseudo-capas que a deixaram com um ar de deusa. Apesar de Chrissy ser triângulo invertido e esse vestido ter bastante volume nos ombros, esse recorte central ajudou a equilibrar de certa forma. E ainda colaborou na cor também!

 

Não amo este estilo do Ralph & Russo de Hailee Steinfeld, acho muito romântico. Mas eu gosto da maneira como ela montou a produção, compensando um estilo suave com outro mais pesado na maquiagem e cabelo. Este tipo de contraponto é o que eu gosto de ver e acho que dá para aprender com ela.

Naomie Harris de Calvin Klein. Num primeiro momento, rejeitei este look da Naomie. Achei pouco para quem poderia ganhar estatueta no Oscar. Mas agora já gosto do resultado, moderno e inusitado. Sem contar que vestiu muito bem!

Janelle Monae é uma mulher que gosta de impressionar e não economiza na ousadia. Por isso eu acho que esta produção funcionou para ela! Mesmo sabendo que esse volume de saia de seu Elie Saab acaba deixando uma pessoa mignon como ela ainda menor, ainda acho harmonioso. É da personalidade dela. Além disso, o decote alto e o detalhe na cabeça acabam contribuindo no eixo oposto, rs. 

Eu não lembrava de Jessica Biel ser tão moderninha, mas eu amei essa produção arriscada prateada e dourada! Adorei a sobreposição do vestido KaufmanFranco com o colar mais exótico que a Tiffany já criou. O cabelo é meio esquisito, mas vou fingir que não vi. Ainda assim gosto do acabamento super polido. 

Kirsten Dunst tem um estilo bem particular, sempre com uma pitada gótica suave. Apesar de não gostar muito desse comprimento no tornozelo de seu Dior, que tira centímetros preciosos, aprecio bastante o efeito que o volume na saia e no busto criaram na cintura. Além disso, se fosse até o chão, ficaria muito normalzinho para Kirsten. E ela fez um bom trabalho compensando o preto do vestido com a maquiagem.

Eu não sou particularmente fã deste look Armani Privé de Nicole Kidman, mas ela vai ganhar pontos pela evolução. A moça com o menor contraste do mundo, enfim conseguiu fazer seu rosto se destacar. Mesmo que ela tenha recorrido a um batom vibrante, dá para ver o azul do olho dela daqui.

Ruth Negga e um Valentino vermelho, como manda a tradição do querido estilista que batiza meu gato. Este não é um corte que funciona para todo mundo, mas caiu lindamente para ela. Normalmente o “combinandinho” costuma ser mais careta, mas ela escolheu fazer disso um statement: vermelho na tiara, no batom, nos brincos… Só que num tom mais fechado. Adorei a proposta e é algo que eu faria.

Oscar

Se eu pudesse escolher um vestido para mim, seria este Alberta Ferretti de Taraji P. Henson. Eu sei, é tão simples! Mas o corte, o veludo, o azul da meia-noite… Eu amei! Ficou sexy e extravagante, como a personalidade dela. Casamento perfeito.

OSCAR

Emma Stone! Nossa melhor atriz do ano. Vou abrir uma coisa para vocês: não consigo decifrar a coloração da Emma de jeito nenhum, rs. Sempre mudo de palpite e ninguém na internet chega num consenso. Mas gostaria de elogiar a harmonia de cores no styling. O vestido, o sapato, com o tom de pele, com o cabelo e até com o tom de vermelho do batom. Tudo em tons quentes. E o vestido Givenchy é um deslumbre! Certeira para ganhar sua estatueta! 

Este é apenas um apanhado selecionado, mas para quem quer ver todos os looks, recomendo a cobertura do Fashionismo! Só senti falta de fotos de Amy Adams e Meryl Streep no tapete vermelho do Oscar. Sem contar a gravidíssima Natalie Portman que não foi. Mas gostei dos looks em geral. E vocês, têm algum favorito?

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

ELEGÂNCIA E PODER NO TRABALHO COM ANNALISE KEATING

OS LOOKS DO GRAMMY 2017

Estilo
13/02/2017

O Grammy 2017 rolou neste domingo (no mesmo dia do BAFTA, mas fui obrigada a escolher um, rs). A maior premiação da música reuniu praticamente todas as nossas divas em um mesmo espaço. Tinham uns rapazes também, mas quem liga? Beyoncé, Lady Gaga, Adele, Riri, JLo, Katy Perry, Alicia Keys… É muita inspiração boa! Então, vamos aos looks:

Grammy 2017

Abrindo os trabalhos com a vencedora da noite, Adele. Esta que, além de tudo, ama a Beyoncé a tal ponto que quase entregou o próprio prêmio. Agora eu já nem sei de quem eu gosto mais. Nossas duas rainhas. Mas voltando ao look, há quem diga que esse Givenchy não foi um bom modelito para ela. Para essas pessoas eu retruco com a técnica: Adele, mesmo “acima do peso” (e talvez aí esteja o problema para alguns, né?), tem o corpo ampulheta. Ou seja, na proporção certeira. Por isso, o vestido marcando a cintura foi uma ótima escolha. Isso sem contar o efeito alongador do monocromático e o fato de que ela aproveitou toda a extensão do tronco. Adele sabe dos paranauês. E não é que a cor ficou linda também?

A espetacular Chrissy Teigen (quem não ama essa moça?). Adorei esse modelito Roberto Cavalli, numa espécie de tricô diferente, que marca a cintura. Achei moderno, sexy, diferente e a cara dela. Mas preciso dizer que preferia o cabelo antigo…

É difícil ver Jennifer Lopez escorregando, mas acontece. Apesar do que pode parecer, ela é humana mesmo. Seu Ralph & Russo não teve um bom caimento e a cor não a valorizou, infelizmente. O cabelo arrastando também não sou fã. Pelo menos o sapato ficou uma lindeza no palco, rs.

Katy Perry matando a nossa curiosidade e revelando seu novo cabelo. Como esperado, a nova cor não fez muito por ela. Tirou o viço, deixou uma olheira que antes não havia e o brilho do olhar sumiu. Pelo menos o corte e a make estão maravilhosas! Já o look Tom Ford parece ter sido uma sabotagem da Taylor Swift (desculpe estimular a competição feminina, mas eu não resisto a essa picuinha, rs). 

Lady Gaga tem sido partidária de uns jeans com camiseta ultimamente. Para os saudosos da velha Gaga, hoje ela deu uma elaborada a mais com esta produção de Alex Ulichny. Até a plataforma vertiginosa ressurgiu. Tenho adorado ela de uns tempos para cá. 

Laverne Cox foi toda reveladora, com aberturas e correntinhas, num modelito midi de couro. Achei bem linda, minha única observação é que o desenho do corte ressalta o triângulo invertido do seu tipo físico. Um decote mais estreito ou um volume a mais no contorno do quadril e ficaria perfeita. 

Riri veio atrasada para o Grammy 2017, mas chegou chegando neste conjunto Armani Privé. Eu gosto das partes separadamente, mas não sou partidária do preto com laranja. Aliás, até as jóias me parecem estar destoando. Esse look foi montado na última hora, né? Mas é Rihanna, não tem muito como errar, rs.

Solange, numa escultura plissada e dourada da Gucci. Bem a cara dela, que nunca é tediosa. Inclusive, até gostei da sandália transparente. Nesse contexto, ficou moderno e interessante. 

Carrie Underwood num longo vermelho Elie Madi. A modelagem funcionou bem para ela e desconfio que é um bom tom de vermelho também. Nem muito vibrante, nem muito contrastante, o que fica em harmonia com a coloração dela.

Que deslumbre este Julien McDonald da Demi Lovato! Adorei o corte, a cor, o material. Se vocês me permitem alterar duas coisas, a primeira seria o jet bronze. Não precisava. Outra é o cabelo de sereia, sobretudo se você considerar que Demetria é mignon. Cabelo muito longo faz a silhueta parecer ainda mais curta. Então fica a minha sugestão por um aplique mais modesto na próxima. 

Paris Jackson deu as caras no Grammy 2017 neste belíssimo Balmain de lurex. Muito embora eu ache que esta cor não é boa para ela (que parece ter pele acinzentada e os tons quentes não costumam valorizar). Dito isso, eu adorei esse vestido!

Finalizando com nossa rainha, criadora do matriarcado, a proprietária do limoeiro, Beyoncé. No seu look de fora do palco, criado por Peter Dundas. Um singelo longo Jessica Rabbit, versão maternidade. Ainda não acredito que ela só saiu com dois troféus. Felizmente, Adele botou o mérito no seu devido lugar e eu já me sinto melhor, rs. 

O Grammy 2017 parece ter sido a edição dos decotes criativos. Mil e uma maneiras de “pagar um peitinho” (existe esta expressão no Brasil todo?). Acho que os decotes estão em alta, como um todo. Eu gosto também que quase todas foram de longo. Esse capricho é um deleite para o público. Mas eu imploro a todas as tesouras de cabelo que suspendam já esta greve… Está indo longe demais.

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

OS LOOKS DO PRÊMIO MULTISHOW 2016
COLORAÇÃO PESSOAL :: REPLICANDO A COR DO OLHO
OS LOOKS DA FESTA DA NOVA NOVELA “A LEI DO AMOR”
OS PRINCIPAIS LOOKS DO VMA 2016