AMFAR 2017 :: ANÁLISE DOS LOOKS

Estilo
28/04/2017

Rolou ontem o evento que é possivelmente o mais alinhado de todo o calendário nacional, o Amfar 2017. O jantar de gala beneficente recebe todo ano convidados ilustres para angariar fundos para o combate à Aids. Causa nobre e muito entretenimento para nós aqui fora! Algumas das nossas celebs favoritas estiveram por lá e capricharam nas produções. Como sempre, vou dar meus pitacos, tentando deixar a subjetividade de lado (ou parte dela, ninguém é de ferro) e falar de questões técnicas como cor, modelagem e adequação:

Amfar 2017

Renata Kuerten foi uma das que mais gostei. Azul-marinho é possivelmente a cor mais versátil em matéria de harmonia com o tom de pele. Sem contar que gostei da escolha de acessórios e cabelo. Fernanda Motta fez uma escolha similar nos bordados, mas com uma modelagem relativamente simples. O impacto ficou por conta do batom vinho (lembram o que falei dele?) e do brincão. Neste caso, acho que ambos estavam adequados para a ocasião, mas talvez o da Renata, mais coberto e elaborado, seja mais apropriado para um evento deste porte. Aliás, os dois são Patricia Bonaldi.

Luciana Gimenez é extravagante, sempre soubemos. Por isso, nada mais justo que um vestido exuberante como ela. Eu teria escolhido algo menos revelador para uma gala beneficente, mas não posso dizer que está totalmente ruim. O preto e uma boa cor para ela, por conta do contraste. E essa cintura sobrenatural ficou bem valorizada neste Lethicia Bronstein, rs. Porém não entendo porque dois colares.

Juliana Paes segue fazendo jus à sua classificação como uma das mais belas do país (fui eu mesma que dei o título) e desfilou sua lindeza num longo Le Lis Blanc com transparência que destacou sua silhueta perfeita. E vocês sabem que quando eu digo isso, falo de proporção. Juliana tem bumbum, mas não tem o quadril de um corpo triângulo. Ela é bem equilibrada e ampulheta. Adorei a bolsa esférica. Quando vocês forem a festas, não esqueçam da importância da bolsa. Ela pode salvar ou derrubar uma produção.

 

Sabrina Sato sempre cria muita expectativa e todos esperam que ela vá causar onde vá. Neste caso, não fiquei muito impressionada com este longo Helô Rocha. Achei a modelagem mal resolvida no quadril. Era pra ser volumosa, mas ficou apenas estranha. E com o volume todo concentrado nos braços e quadril, senti uma desproporção esquisita. Katie Holmes foi muito legal ao escolher uma designer nacional para comparecer ao nosso Amfar. Este longo azul é Fabiana Milazzo. É relativamente simples, mas o tecido é super sofisticado e o corte impecável. Sem contar que este azul ficou lindo para ela. Aposto que é da cartela e ela vive usando, rs. 

Mariana Rios me decepcionou em dois pontos: achei a roupa Fendi pouco para o Amfar. Acredito que demandava algo mais formal. O couro, o cropped, o cumprimento… Individualmente, esses itens não são problema mas juntos acabam tirando toda a sofisticação que o evento demanda. O outro ponto é o sapato – e aqui vai uma boa parcela de opinião pessoal – acho que meia pata desta altura tira todo o refinamento da produção. Desculpe quem gosta, mas acho que caberia mais para uma outra ocasião.

Já o look Prada de Isabella Santoni certamente divide opiniões. A minha está do lado de quem gostou muito! Eu amei essa produção. Adoro quem vai em red carpet de calça! E esse tem seda, bordados, plumas… Tudo o que tem direito. Gosto até da maneira como a bolsa preta coordena com o detalhe da roupa. Até fingi que não vi esse cinto perdido! Sem contar que estou feliz que ela voltou a ser loira.

Duas moças que foram para causar comoção! Cris Vianna com seu Badgley Mischka branco de franjas metalizadas. O vestido caiu como uma luva para ela – tarefa difícil para um modelito branco rente ao corpo. Já Bruna Marquezine dispensou o metalizado e foi de metal, literalmente. Um top bem chamativo e moderno até. Casou muito bem com a saia branca em coluna, que alongou a silhueta. O look é Carlos Miele

Mariana Goldfarb, desta vez com um vestido só seu, da nova coleção da Dior. Gosto do look, mas sinto falta de um cabelo mais elaborado. E também prefiro menos colares numa ocasião formal. Fiorella Mattheis foi lúdica de Gucci ao Amfar. Sei que muita gente vai torcer o nariz para este vestido. Mas achei a escolha muito descolada e a cor ficou linda para ela, no contraste… Melhor que a cor do cabelo. Sem contar que vestiu muito bem. Eu até gosto dessa moda debochada da Gucci.

 Amfar 2017

Yasmin Brunet entra na mesma categoria da Luciana Gimenez para mim. Um pouco menos de pele teria ficado melhor para a ocasião. E sigo sem entender o empilhamento de colares em algo tão formal. Mas o vestido John John é bem bonito, muito embora eu ache que preto não é a melhor cor para ela. Fechando com chave de ouro com Marina Ruy Barbosa indefectível de Patricia Bonaldi de veludo verde bordado. Uma visão! Já falei o quanto eu gosto de ruivas de verde? E não vou nem entrar no mérito das esmeraldas obscenas. Eu achei que eram turmalinas, mas o joalheiro disse que eram esmeraldas (minha pedra favorita). #EmprestaMarinão

Desculpem se as fotos do Amfar não estão muito boas ou se faltam o pé, rs. É muito difícil achar boas fotos de celebridades nacionais, em bom tamanho e resolução. O que salva um pouco é o Instagram, mas não é ideal. Espero que dê para ver e assimilar a explicação direitinho…

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

ERROS E ACERTOS DO SAG AWARDS 2017
ANÁLISE DOS MELHORES DO GOLDEN GLOBES
UMA AULA SOBRE PRETO NO CRITIC’S CHOICE AWARDS
O QUE SELENA GOMEZ PODE ENSINAR PARA NOIVAS

A ROUPA DE BAIXO QUE É SUA MELHOR AMIGA

Estilo
04/04/2017

Literalmente. Calma que eu explico! Desde muito nova, sempre tive problemas ao usar saias. Se não era o vento me proporcionando um momento Marilyn ou a transparência, eram algumas dificuldades técnicas relacionadas ao atrito das coxas (quem sabe, sabe!) rs. Mas todos os meus problemas se resolveram quando descobri uma roupa de baixo mágica que soluciona todos os dilemas de uma vez:

roupa de baixo

Quero deixar algo bem claro: não é cinta! Detesto roupas que me apertam (muito embora aprecie o suporte lombar, rs). O shortinho é a Bermuda Best Friend da Liz. Eu não sei se o nome foi criado após alguns depoimentos, mas seu eu puder palpitar, garanto que não existe nome mais apropriado. Eu uso tanto esse bendito que ele pode mesmo ser meu melhor amigo. Considero este short uma espécie de forro. Mas o que o torna tão maravilhoso é a modelagem perfeita, cortada a laser. 

 

A barra dele é feita em zigue-zague e cortada a laser. Acho que essa tecnologia impede que ele fique enrolando e escalando a sua perna. Pelo menos para mim funciona muito bem – mas há que se observar o tamanho, que tem que ficar bem coladinho. Eu tive muita dificuldade para encontrar o dito cujo no Rio nos últimos meses. Costumava comprar na Renner mas parou de vender. E nas lojas Americanas só tinha tamanho pequeno. Mas agora em São Paulo tem loja própria da Liz! Comprei três na semana passada. Estou quase comprando mais uns dois, rs. E eu juro que não sou consumista.

Achei esse comparativo interessante no Google

Felizmente, para quem não mora em São Paulo, tem também a opção de comprar online (aliás, achei bem mais barato na Dafiti). Para referência, o meu tamanho é o GG. Lembrem-se que eu sou bem grande. Eu tenho em preto, nude e rosê. Os claros eu uso como proteção para saias potencialmente transparentes. Já o preto eu deixo até uns pedaços aparentes, dependendo da roupa. Ele é bonitinho! Esta é uma compra que eu recomendo com frequência para minhas clientes, além de usar eu mesma. Acho um bom produto e que pode ajudar a “salvar” algumas peças encalhadas no armário. Ter roupa de baixo funcional é tão importante quanto roupas legais.

Beijos,

gabi

CALOR :: ESTILO EM DUAS PEÇAS

Estilo
04/03/2017

Não é segredo nenhum, todo mundo sabe que eu não vivo sem uma terceira peça. Mesmo em temperaturas infernais, eu carrego pelo menos um cardigãzinho comigo, onde eu for. E não é só por conta do ar-condicionado… Eu me sinto meio sem-graça sem aquele detalhe a mais para definir a proposta do look. Ainda assim, reconheço, tem feito calor demais para uma terceira peça de roupa. Mas como criar uma produção com apenas duas peças, sem cair no lugar comum? 

A resposta está em algumas coisas que eu vivo falando aqui, mas que você talvez ainda não tenha experimentado… Ao invés de sobreposição, que tal justaposição? A maioria de nós é doutrinado a sempre colocar a cor ou a estampa com um neutro. Mas porque não aproveitar que só são duas peças e fazer um clash? Assim o look não deixa de ter informação e você não precisa de mais que dois itens. Por exemplo:

looks para o calor

Cor com cor: Para mim, o maior desperdício para uma peça colorida é colocá-la com outra preta. A maneira mais rica de usar cor é com outra cor. Assim, mesmo com duas peças, nunca fica comum.

Colorido de uma cor só: Um pouco diferente do monocromático. Um look com variações de uma mesma cor. E nem precisa ser tão coordenadinho como o da foto, rs. 

looks para o calor

Conjuntinho: É raro eu conseguir comprar duas peças com a mesma estampa, mas eu sempre procuro. Acho um charme conjuntinho! E fica bem arrumado, com pouco.

looks para o calor

Mix de estampas: Esse tabu já foi quebrado, né? Acho que hoje ninguém mais tem medo de misturar estampas. Ter uma camiseta listrada ajuda a compor alguns looks mesclados sem muita dificuldade.

Mix de texturas/modelagens: A gente usa muito tecido liso por aqui. Mas acho que podemos aproveitar a alta dos babados para criar mais looks texturizados. Ainda dá para misturar com as rendas dos verões passados.

Essas são apenas algumas ideias para montar looks com intenção e informação o bastante, em apenas duas peças. Se você quer pouco pano, porque não diferenciar nas escolhas? Eu uso muitas cores neutras sim, claro. Mas quando eu uso cor, eu faço colorido, rs. Assim nunca fica ordinário. Se você não é de cor, pode ser estampa ou textura. O importante é tentar sair do quadrado um pouquinho, para transmitir sua personalidade mesmo no calor da sauna do capiroto. O que acham?

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

COMBO CROMÁTICO :: AZUL E CÁQUI
O PODER TRANSFORMADOR DA TERCEIRA PEÇA + SAPATO
XODÓ :: CLUTCH DE PALHA
COMBO CROMÁTICO :: BEGE + BATOM PINK