ULTRA VIOLET :: A COR DO ANO 2018 PARA A PANTONE

Estilo
08/12/2017

Nessa altura do campeonato todo mundo já deve ter visto a nova cor do ano 2018 segundo a Pantone, o Ultra Violet. Uma homenagem póstuma a Prince? Talvez. Mas não podemos negar que é um certo upgrade do Greenery, de 2017, pelo menos no departamento moda e beleza. Já a decoração talvez estivesse melhor com o verde… Pessoalmente, eu fiquei um pouco decepcionada com a escolha. Estava esperando uma cor mais saturada. Um vermelho, um amarelo, um pink! No entanto, quem sou eu para discutir com a Pantone, né? Se eles dizem, eu acredito, rs. 

Vamos olhar pelo lado bom: todo mundo tem algum tom de roxo para chamar de seu. Pelo menos todas as estações da Análise Cromática têm uma gama de roxos e seus derivados. Isso quer dizer que todo mundo vai ficar bem com o Ultra Violet? Não. Mas já é um avanço do Greenery, que funcionava para um quarto das cartelas – e não rolava para maquiagem de forma nenhuma. O importante é que cada um conta com alguma versão para se inspirar… Basta se orientar pela sua cartela ou ao menos pelo seu contraste, para quem não tiver feito sua análise ainda. O Ultra Violet é relativamente neutro, pelo que andei estudando aqui. Ele tem bastante azul, mas tem uma pitada de amarelo também, além do vermelho, claro. 

Apesar dos púrpuras serem relativamente democráticos, ele divide opiniões. Quando eu pergunto para as clientes quais são as cores que elas nunca usam, roxos encabeçam a lista (ao lado do amarelo e o marrom, não sei o motivo). Já no post que fiz no Instagram tinha gente satisfeita na mesma proporção que insatisfeita. O que eu acho? Sinceramente, esperava outra coisa. Mas meu maior problema com o Ultra Violet não é a cor e sim o tom. Achei muito sem vida. Faltou o “ultra“! Se fosse uma versão mais alegre, já me daria por satisfeita. Nesta configuração, acredito que funciona melhor para estações opacas. O que não quer dizer que a gente não possa variar a partir do mesmo tema, certo?

No meu caso, vou aceitar o desafio e tentar incorporar a cor daqui para frente. Por esporte mesmo, mas numa versão mais amiga da minha cartela. Na minha próxima saída, vou colocar minha única peça roxa e vou fotografar para mostrar no que deu, rs. E eu já até tenho uma ideia, que pode ajudar quem estiver empacado com o Ultra Violet: use com outra cor! A maioria das pessoas que implica com o roxo está tentando usar com preto. Aposto com vocês. Não é à toa que todo mundo acha que é muito Halloween. Já pensou em misturar com um pink? Um vermelho? Um azulão

 

ultra violet  

Eu acho que o bom e velho color blocking é a melhor solução para eliminar esta impressão ruim que temos dos violetas. Ainda mais para quem tem cartela colorida como eu. E o melhor é que com duas cores, já fica interessante o suficiente e pode até dispensar a terceira peça. Ótimo recurso para o calor do verão. Mas quem preferir versões mais sóbrias, pode procurar outras misturas como a com tons terrosos ou de cores análogas tipo variações do mesmo tom. E se tudo falhar, sempre teremos o azul marinho, né? Tem para todos os perfis. Montei umas ideias:

 

  ultra violet

Eu gosto bastante da mistura com o verde, fazendo um mix de cores secundárias ou ainda com o vinho, que tem o vermelho em comum. E se nem assim o Ultra Violet te interessar, tudo bem. Ninguém é obrigado, rs. Mas quero rever o papel do roxo na minha vida, só para ver se consigo fazer combinações novas. Até porque, tem muito tom interessante que funciona para a minha cartela. Vai que me agrada? O que acharam do Ultra Violet? Vão usar?

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

VERMELHO E PRETO < PRETO E VERMELHO
COMBO CROMÁTICO :: AZUL E CÁQUI
VAPOR BLUE :: A COR DE 2018?
COMBO CROMÁTICO :: BEGE + BATOM PINK

VERMELHO E PRETO < PRETO E VERMELHO

Estilo
12/11/2017

Vermelho e preto é uma mistura que divide opiniões, sobretudo se você é do Rio de Janeiro. Particularmente, eu não sou fã de vermelho e preto. Mas preto e vermelho eu gosto. Calma que eu explico. Na verdade isso não é exatamente uma informação técnica, mas mais uma impressão pessoal minha, que sempre divido com as minhas clientes. 

Quando eu era mais nova, sem ainda sequer saber o que era Consultoria de Imagem, era obcecada com um programa que todo mundo conhece hoje como Esquadrão da Moda, mas que na minha época (ai que velha) era What Not To Wear – a primeira versão britânica do programa. Aliás, talvez a melhor versão, na minha opinião. Lembro de muita coisa que aprendi com Trinny & Susannah e coloco em prática até hoje. Sem contar que elas eram hilárias e sempre debochavam de si próprias. Uma das coisas que nunca esqueci era como elas implicavam com a combinação de cores vivas com preto. E eu assino embaixo…

   

… Com uma ressalva! As cores vivas como o vermelho, quando usadas com preto, ficam meio entristecidas mesmo. Eu concordo! Mas o preto pontuado com vermelho já enxergo com outros olhos. Seria um ponto de luz num look de sombras. Amo usar um look todo escuro e pincelar um batom, brinco, ou sapato vermelho. Ou os três! Mas dificilmente você vai me ver numa produção colorida e preto. Olha que diferença:

Apesar de parecer muito mais fácil montar algo vermelho e preto do que juntar com outra cor, o efeito fica tão melhor com tons alternativos! Para quem é mais clássica, adoro casar com beges ou cinza. Para as ousadas, cores análogas como o rosa, o laranja ou o vinho ficam um espetáculo. E sem contar que duas peças coloridas já criam um grande look! Ótima opção para o calor do verão. 

Lembrando que para escolher é sempre bom considerar a sua cartela da Análise Cromática, além do seu contraste. Além de avaliar qual tom (e acabamento) de vermelho e preto, vale considerar também qual fica próximo ao rosto e qual fica embaixo. Os tons que te favorecem devem ficar mais perto do rosto… Da cintura para baixo não importa muito.

Outra opção que eu também adoro é partir para o monocromático, com vermelho da cabeça aos pés. Mas nesse caso, o tom tem que ser certeiro! E para quem for de cartela predominantemente opaca, é melhor não entrar tanto nos vermelhos… Ou nos pretos! Mas voltando à lógica de combinar os dois, o que eu avalio é a proporção. Se o vermelho for a maior parte do look, evite o preto. Se o preto for majoritário, nesse caso dá para pincelar um colorido. Mas quero lembrar que isso é uma preferência minha. Apesar de ter fundamento, vocês têm todo direito de discordar – ou concordar, rs. O que acham?

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

ULTRA VIOLET :: A COR DO ANO 2018 PARA A PANTONE
COMBO CROMÁTICO :: AZUL E CÁQUI
COMBO CROMÁTICO :: BEGE + BATOM PINK

COMBO CROMÁTICO :: AZUL E CÁQUI

Estilo
08/08/2017

Uma das minhas maiores referências de styling é a marca americana J.Crew, sobretudo na era Jenna Lyons (leiam este post, caso não tenham lido ainda, porque vale a pena conhecer). Eu adoro os looks despojados e inusitados, sempre com uma proposta bem criativa. O combo cromático do post de hoje é mais uma inspiração que eu captei observando algumas produções de lá: o azul e cáqui.

Azul e cáqui

Mais precisamente, o azul claro! Essas duas cores já foram hit na minha juventude, no início dos anos 2000… Quem lembra do auge da Gap? Aprendi a palavra cáqui nesta época (khaki, na gringoland). No mesmo período, veio uma febre de tons pastel. Pense azul bebê! Hoje em dia nem chamam mais assim… Mas no caso da inspiração de hoje, não precisa ser necessariamente um tom bebê para o mix funcionar, basta ser claro – ou até um Vapor, rs. Olha que charme o casamento do azul e cáqui:

Azul e cáqui      

Em teoria, são cores com pouca coisa em comum. Uma costuma ser fria e a outra quente. Não são cores complementares ou análogas… A única coisas que elas têm em comum é o contraste. E eu acho que é justamente por isso que funciona. Vocês já me viram usar o contraste como critério de mistura de cor em alguns posts (como o do verde e rosa) e sempre me salva. Ambos azul e cáqui são cores de baixo contraste, partindo do branco. E o fato de não terem (quase) nada em comum é o que me faz achar o mix tão interessante.

Ainda dá para misturar com outros tons de azul, que fica ótimo também. Ou até mesmo o jeans! Mas a minha forma favorita ainda é a versão mais simplista da dupla. Montei algumas inspirações de looks abaixo, para inspirar. Desta vez, usei produtos de lojas daqui, ao invés de montar no Polyvore, rs. Já frustrei algumas pessoas colocando peças que não estavam disponíveis antes, mas agora dá até para clicar e comprar:

Basta clicar na peça e uma janela se abre com um link afiliado da loja. [Me sentindo super tecnológica…]

Não consegui montar só com achados, mas tem um bom high-low, rs. O que eu mais gosto na união entre azul e cáqui é o despojamento com um bocado de sofisticação. Mesmo a produção de short e rasteira ficou arrumadinha, não acham? E uma vantagem estratégica é que, se você é de coloração quente, pode usar o cáqui na parte de cima. Se você é fria, pode usar o azul em cima, mais perto do rosto. Bem democrático!

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

ULTRA VIOLET :: A COR DO ANO 2018 PARA A PANTONE
VERMELHO E PRETO < PRETO E VERMELHO
O PODER TRANSFORMADOR DA TERCEIRA PEÇA + SAPATO
XODÓ :: CLUTCH DE PALHA