LIQUIDAÇÃO :: LEIA ANTES DE COMPRAR

Consultoria de Imagem
03/01/2017

O ano começou e é de praxe que a liquidação se inicie por agora. Promoção é muito bom mas, como diria o poeta, pode ser uma “faca de dois legumes” (Assassinas, Mamonas. 1995) . Por um lado uma boa oportunidade para abastecer o armário, por outro um perigo para as finanças. E começar o ano se endividando ou entulhando o armário não é a melhor resolução, rs. Por isso, é importante encarar a liquidação com uma racionalidade virginiana. O que considerar na hora da compra?

liquidação

Custo x uso: A primeira crença sabotadora a abolir é o “tá barato”. Preço baixo não é suficiente para efetivar uma compra. Repita este mantra 100 vezes antes de entrar no shopping. Porque a tentação está lá, te esperando, toda sedutora. O melhor critério é o custo por uso. Mais vale um shortinho de 100,00 reais que você vai usar 100 vezes do que um de 30,00 que você vai usar 3 vezes. Escolha com sabedoria.

etiqueta-de-composicao

Composição e manutenção: Leia sempre a etiqueta de composição. Cuidado para não comprar gato por lebre, poliéster por seda, acrílico por lã. Todo mundo já caiu nessa alguma vez… E isso vale para qualquer loja, inclusive as mais sofisticadas. Uma lida na etiqueta já vai te dizer se o preço corresponde mesmo ao material. Vale dar uma olhada na parte da “manutenção” da peça também. Se tiver que lavar a seco a cada vez que usar, não está realmente barata, certo?

Contenha impulsos: Tome um cafezinho, dê uma volta.. Pondere bastante e, se for uma boa compra, vá em frente. 

 lista-de-compras

Lista de compras: Não saia de casa sem uma lista de compras. Priorize o que está faltando antes de consumir a verba com supérfluos. Pense em longo prazo, para usar o ano todo (ou a vida toda). Mas não precisa ser super rígida também… Não encontrou a calça social da lista mas se encantou por um vestido na liquidação? Leve sem culpa. Quem nunca saiu para compra pasta de dente e voltou com um leite condensado (ou seria só eu)? Sem neura. 

Cuidado com espelhos: Espelhos podem ser criaturas traiçoeiras. [Eu estou falando com você, espelho da Zara do Shopping Leblon!] Todas nós já passamos por aquela situação “na loja parecia tão bom!”. Mas tem muito ambiente projetado para dar um upgrade na realidade. Na dúvida, não leve. 

 calculadora

Estabeleça um orçamento: Não precisa ser de precisão cirúrgica, mas uma margem de gastos prévia para te orientar. E não esqueça de somar conforme compra. É fácil perder a conta, rs.  

É a sua cara mesmo?: Tendências estão aí para dar uma sacudida no nosso armário, mas também podem nos confundir um bocado. Estamos expostas à muitas referências e não é só porque achamos bonito que vamos querer usar. Eu acho tênis branco bem legal, apesar disso eu sei que nunca usaria, por exemplo. Então cuidado para não desperdiçar com algo que no fundo você não quer. 

Claro que estas são apenas recomendações para o período de liquidação (ou não)… Compras devem ser divertidas, sempre. Mas lembrem que acertar em cheio é uma satisfação de longo prazo, rs. Em tempos de crise é sempre bom otimizar o orçamento!

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

Screen Shot 2016-06-30 at 3.25.13 AM
TEM CARA DE CARO?

TEM CARA DE CARO?

Consultoria de Imagem
30/06/2016

Se existe algo que minhas amigas e clientes sempre me escutam falar é uma expressão que eu mesma cunhei e que não tiro da boca: o “cara de caro“. Isso é um conceito um tanto abstrato, sobre se a peça em questão aparenta ter custado bastante ou não. Por que eu sempre faço este questionamento? Não é de forma nenhuma uma questão de preço, muito pelo contrário. É apenas um recurso para observar se aquele item aparenta ter sofisticação e, sobretudo, qualidade. E “cara de caro” é bem sonoro e memorável, rs. 

cara de caro

Eu sempre faço esta pergunta antes de uma compra ou no momento do descarte, justamente porque muitas vezes pagamos caro em roupas e acessórios que não aparentam ter qualidade (e muitas vezes não tem mesmo). Inversamente, podemos ter achados maravilhosos, com um ar super sofisticado, com preços mais convidativos. Então, mais importante do que a sua verba, é o resultado que aquele item vai atribuir ao seu visual. Estamos acostumados a pensar que o que custa mais caro é o que aparenta ter mais sofisticação. Mas não é sempre o caso… Por isso, criei um joguinho aqui para testarmos essa velha crença, com botas já que é inverno: 

 

Será que o preço reflete necessariamente uma boa aparência? rs. Essa vai ser uma tag fixa aqui, para brincarmos mais vezes de adivinhar o mais caro. O que acham?

Claro que a gente deve sempre ponderar outros critérios na hora da compra, como durabilidade e material, por exemplo. Mas isso ajuda a saber se tudo o que você está investindo reverbera em uma imagem bem acabada e polida. Ainda que seja um shortinho todo rasgado… Pela lavagem, corte e costura a gente consegue ter impressões bem diferentes de um short para o outro. 

cara de caro

O departamento mais bacana para encontrar itens baratos com “cara de caro” para mim é o de bijoux. Sem dúvida, o território mais fértil. Usei durante anos um brinco que me custou 2,50 Libras e que parecia caríssimo. Esse brinco era um case. Mas já encontrei diversos outros brincos, colares e afins super baratos, mas que pareciam riquíssimos. Um outro bom exemplo disso é a Zara. Se você me perguntar, um dos grandes motivos do sucesso da loja é justamente a sensação de estarmos comprando peças sofisticadas, sem ter que pagar fortunas. Claro que isso não se aplica a tudo (e a quase nada da Trafaluc), mas ressalto aqui a alfaiataria deles, que é muito bacana. 

Screen Shot 2016-06-30 at 3.25.13 AM

E como identificamos uma peça com “cara de cara“? Independentemente do custo de uma roupa ou acessório, temos que observar a modelagem, o caimento, a aparência do tecido… Às vezes até a cor. Estampas também podem ter uma padronagem que valoriza ou detona o item. Pequenas coisas como o zíper, o botão, a costura ou o bordado também são importantes. Que tal trocar os botões de um blazer bonito, mas com esse detalhe que desvaloriza (não escolhi esse exemplo à toa, acontece muito em fast-fashions)? Às vezes pode ser uma questão de ajuste ao corpo também. 

Eu sempre gosto de lembrar: tudo isso é sempre uma ferramenta e nunca uma regra. Este é apenas um bom recurso para quem quer otimizar sua verba e estar com um look sofisticado, mesmo que seja tão casual e despretensioso quanto um short e chinelo

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

Britney-Spears
BRITNEY SPEARS E A SUPERAÇÃO DO TRIÂNGULO INVERTIDO
kerry-washington-golden-globes
3 MAKES QUE ACERTARAM EM CHEIO NA COLORAÇÃO PESSOAL
screen-shot-2017-01-09-at-12-36-54-pm
ANÁLISE DOS MELHORES DO GOLDEN GLOBES
screen-shot-2017-01-04-at-6-34-56-pm
MULHERES FORA DO PADRÃO :: BRYCE DALLAS HOWARD