07/11/2016

Estava tudo bem enquanto o “mimimi” era apenas para repreender reclamações bobas e injustificadas. Uma expressão certeira para reprovar reclamações frívolas e, quem sabe, até fazer a pessoa enxergar que a situação talvez não seja tão grave quanto parece. O problema é que acabou banalizado. Hoje qualquer queixa é minimizada por esta colocação – inclusive as legítimas. Por isso hoje este “mi” ao cubo consegue me aborrecer profundamente…

mimimi  

A gente sabe que essa palavrinha já causou muito furdunço por aí. Lembram da campanha para o remédio de cólicas? Isso porque a expressão, que começou apenas engraçada, está esbarrando na falta de respeito. Parece dramático colocar desta forma, mas não é. Se eu estou debatendo uma questão séria, relevante para mim, e meu interlocutor classifica de “mimimi” vou me sentir ultrajada. Se é um tópico sensível para quem fala, chamar assim é de uma enorme insensibilidade.

520abf797a3279fcd5000001

Eu raramente caio na cilada de debater minorias com quem não o é e não reconhece estas questões. Mas às vezes acontece. Estou farta de abordar o machismo, o racismo, homofobia e afins e ouvir meus argumentos serem reduzidos a “mimimi”. Falta muita empatia neste mundo, como bem sabemos. Mas se tem um lugar onde a falta de empatia esbarra no desrespeito, é nesta expressãozinha maligna.

Às vezes se trata até de um problema particular de alguém, que outro já reduz a nada. Uma queixa de cansaço, de estresse, de dor, de tristeza… Ninguém conhece a dor do outro. Pode ser maior do que você imagina. Então antes de rotular de “frescura”, vamos largar um pouco do martelo do tribunal e parar para ouvir? Tentar entender?

image02

Mas isso não quer dizer que seja proibido falar “mimimi”. Veja alguns empregos bastante aceitáveis:

• Uma pessoa reclama que as bolinhas do seu caviar não estão homogêneas.
• Uma pessoa reclama que o mar do caribe não está azul o suficiente.
• Gisele Bündchen reclama de uma ponta dupla em seu cabelo.
• Luciano Huck reclama que o limite de seu Itaucard está baixo.

d6b8d680-2fd0-0133-4755-0a2ca390b447

Para mim, isto é a definição de mimimi: queixas evidentemente frívolas. Um bom momento para situar o queixante de que seu problema não é o fim do mundo, rs. De resto, seja solidário. Você pode não entender o que a pessoa passa ou está passando, mas não precisa julgar. Aliás, especialmente se você não entende ou nunca sentiu na pele.

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

  1. Tamy

    7 nov 2016 às 17h56

    Adoro suas ironias, Gabi! Ótimo texto!

    Responder
  2. Gabriela

    8 nov 2016 às 16h08

    Adorei! Parece que, do nada, tudo virou mimimi. http://www.alemdolookdodia.com

    Responder
  3. Larissa

    8 nov 2016 às 17h54

    Gabi isso aconteceu comigo.
    Eu sou uma pessoa bem “invisível” no facebook, acompanho, mas não entro em polêmicas nem discussões, mas ocorreu um fato que me senti desrespeitada em relação ao preconceito, por ser negra, e comentando com uma amiga que tinha também passado por essa situação, resolvi fazer um pequeno texto no facebook. Algumas pessoas me apoiaram outras acharam que era “mimimi” teve até indireta de que daqui a pouco não vamos poder sorrir porque será preconceito com quem não tem dente. O que essa pessoa não sabe é que o que aconteceu comigo e com a minha amiga nos magoou muito e mexeu com a gente. Devemos ter mais respeito com o outro, falta empatia nas pessoas e isso é muito triste

    Responder
  4. Barbara

    9 nov 2016 às 11h21

    Realmente a banalização de tudo já passou do limite do aceitável.
    Falta muita, mas MUITA empatia nesse mundo. Sempre penso nisso.

    Responder