ANÁLISE CROMÁTICA ONLINE. FUNCIONA?

Consultoria de Imagem
03/07/2018

Acho que a pergunta que eu mais recebo em mensagens ou e-mails é se eu faço Análise Cromática online. Como minha terra natal é a internet é bem comum cruzar com pessoas dos 4 cantos do mundo – sobretudo porque nós, brasileiros, somos os maiores colonizadores do mundo pós-colonial, rs. Essa é uma das partes mais legais de trabalhar como eu trabalho mas, ao mesmo tempo, a distância acaba inviabilizando alguns serviços. Afinal, a Análise Cromática online funciona?

 

Eu não acho que estou em posição para determinar o que vale e o que não vale para toda uma classe. Ainda assim eu tenho duas colocações. A primeira é: eu não faço. Por que eu não faço? Seria ótimo para mim. Poderia trabalhar de casa, cobrar mais barato e atender muito mais gente… Coloriria o mundo dos meus sonhos (ou quase isso). Só que eu não acredito que funcione. Eu sei que tem muita gente que oferece este serviço e eu não julgo. Acho que dá para acertar sim à distância. Meu problema com isso não é a chance de acerto, mas a chance de erro

Me digam vocês… Quando a gente faz Análise Cromática, tomamos certos cuidados.  É preciso neutralizar as cores da cliente com capa e até touca em tecido cinza neutro. A luz tem que estar na temperatura e intensidade certas. Ou seja, tem que ser feito na luz do dia e não em qualquer horário. Se feito com luz artificial, as lâmpadas têm que simular a luz do sol, com temperatura acima de 5500K e IRC (Índice de Reprodução de Cor) acima de 91 numa escala de 0 a 100. As lâmpadas domésticas costumam ter um IRC de 80.

Além disso, a cliente tem que estar de cara lavada. Vamos supor agora que você consiga uma câmera que consiga reproduzir as cores e as luzes exatamente como elas são ao vivo, nestas circunstâncias, sem variar exposição ou cor dependendo do ambiente. E ainda que a compressão no envio do arquivo não altere em nada a imagem. A Análise Cromática Online te parece algo factível de forma infalível?

Eu não diria nem que são a mesma pessoa… Quem dirá da mesma cartela!

Não estou dizendo que é impossível acertar um diagnóstico. Mas também é impossível garantir um, pela minha experiência. A maioria dos diagnósticos online são feitos baseados em estereótipos ou achismos, como a falácia da cor das veias. Os estereótipos ajudam sim. É como eu me oriento muitas vezes quando dou meus palpites sobre as celebridades aqui ou no Instagram. Só que quanto mais eu faço Análise Cromática, mais me deparo com pessoas fora da tal caixa. Sardas que não são de estações quentes… Pessoas de pele bem bronzeada que são de cartelas inclinadas ao frio… Ou seja, pessoas que eu muito provavelmente teriam no mínimo me deixado bem dividida na Análise Cromática Online.

Já cheguei a palpitar que a Isabella Santoni era de estação opaca… Mas depois eu soube que ela é Primavera Pura (Quente e viva, rs). Até hoje, ao olhar esta foto, eu fico balançada. Mas eu sei que meu pitaco virtual não é nada perto da Análise ao vivo, que é a verdadeiramente confiável.

Eu tenho sim um pacote online (em breve, dois!) que abordam a coloração mas que usam o contraste como ponto de partida. O que é diferente de um diagnóstico de cartela de cores. Dá para sugerir mudanças com propriedade, sem arriscar um erro brutal. E o que eu sugiro para aquelas que não têm consultoras habilitadas na sua cidade é usar recursos assim, que não tem erro. E para quem tem, procure um profissional de confiança e faça ao vivo. É melhor fazer uma só vez e fazer direito do que ficar arriscando ou pior: investir na cartela errada. O que acham?

Beijos,

gabi

  1. Ana Elisa Freire Em 03/07/2018

    Queria tanto. Vc sabe alguém que faça essa análise aqui por Manaus, Gabi?


    Responder

  2. Tamy Em 03/07/2018

    Gabi, uma dúvida… se é difícil ver a coloração online ou à distância, por causa da luz e etc, quando vc ve uma foto com uma pessoa de vestido com coloração equivocada pode dar certo tb, certo? Espero que eu consiga me fazer entender…


    Responder

  3. camilla Em 04/07/2018

    Gabi, só um adendo, como arquiteta q trabalha com iluminação: lâmpadas q simulam a luz solar possuem temperatura abaixo de 5500k, acima disso a o fluxo luminoso emitido “puxaria” por ressaltar os tons frios. Quanto mais próximo dos 6500k mais azulada, enquanto a luz do solar “puxa” pro tom amarelo, eu chutaria algo perto dos 4000k, q não chega a ser brancão e tb não é tão amarelo Qt as temperaturas de cor 3000k, 2700k e 2400k. 4000k é o chamamos de neutro. Bio.


    Responder

  4. Andreza Em 04/07/2018

    Gabi você falou tudo. Pelos estereótipos, eu tinha certeza que era de tom quente. Tenho veias verdes, fico bronzeada só de pensar em sair no sol. Mas fiz a análise e sou da turma de inverno =)


    Responder

  5. Bárbara Em 04/07/2018

    Também faria uma ao vivo, só pra ter certeza!!! Mas, também é bom ter uma certa dose de bom senso… eu jamais compraria algo que não me valorizasse apenas por acreditar numa cartela supostamente certa! Um pouco de confiança nos próprios instintos ajuda demais. Já vi gente errado cartela por ser técnico demais e, poxa, um pouco de bom senso é bom, né? rs

    Só tenho uma pergunta: tem como realmente neutralizar o ambiente ao vivo? Digo isso porque percebo variações em mim mesma dependendo do dia. Tem dia (ou noite) que super combino com preto e cores mais frias… e tem dia que nem posso passar perto dessas cores, fica uma coisa pavorosa. Digo, sou predominantemente outonal, mas tem dias – especialmente dias e noites mais frias – que combino com paletas frias que é uma beleza.

    Fiquei muito tempo prestando atenção em cores, mas, de tanto olhar, comecei a perceber variações no dia-a-dia da paleta de cada pessoa.


    Responder

    • Bárbara Em 04/07/2018

      Opa, ali em cima era “já vi gente errando cartela por ser técnico demais”


      Responder

      • Marcia Em 04/07/2018

        Sabe que tenho a impressão que isso também acontece comigo? Tem dias que acho que sou de uma cartela, tem dias que acho que sou de outra…




  6. Milena Em 04/07/2018

    Sem contar as variações de cores nos monitores.


    Responder

  7. Bianca Mancio Em 08/07/2018

    Fiz minha análise com a Ana Soares e pude perceber durante o workshop a importância de ser presencial. Tudo, absolutamente, tudo influencia (como vc citou no post).
    Realmente é algo q não pode ser feito à distancia.


    Responder

  8. Camilla Em 26/07/2018

    Responder

  9. Juliana Em 01/08/2018

    Eu já fiz analises presenciais e uma foi outono suavee na outra dark outono… a unica certeza q fiquei é q sou de outono mesmo rsrsr


    Responder

    • Juliana Em 01/08/2018

      faltou ali em cima o numero 2, ja fiz 2 analises


      Responder