19/03/2018

A micropigmentação se tornou um procedimento tão revolucionário e popular que hoje é um divisor de águas –  e de opiniões. Eu mesma tinha muito receio desse tratamento, tanto do ponto de vista estético quanto da segurança em si. Mas dado que eu dei a cara a agulha tapa, acho que consigo opinar com um pouco mais de propriedade. Não só como usuária, mas como consultora também…

Assim como todos os procedimentos estéticos que conhecemos a micropigmentação de sobrancelhas está sujeita a erros e exageros. Muitas vezes, exageros brutais. O maior problema para mim, além da falta de dosagem, é a quantidade de “profissionais”oferecendo este tipo de tratamento sem muita qualificação. Acho que é por isso que vemos tantas taturanas tenebrosas por aí. Mas enquanto boa parte das pessoas gosta de vilanizar a dita cuja, eu venho aqui defendê-la.

A micropigmentação das sobrancelhas pode sim ter resultados horripilantes – e às vezes permanentes, dependendo de quão safado é quem o aplica. Mas pode melhorar a vida de tanta, tanta gente! Eu conheço pessoas que quase já não têm pêlos naturais por ali. E não estou nem falando de Alopecia, que é outro caso em que a micropigmentação pode salvar uma autoestima… Falo sobretudo de pessoas mais velhas, que pegaram uns modismos de sobrancelha muito depilada e que não conseguiram mais recuperar a fartura, passada tal época. Tenho uma tia que gasta fortunas em Lipocils

Hoje a moda é de sobrancelhas bem cheias e naturais. Eu mesma, que tenho relativa fartura, ainda pinto mais um pouco quando estou maquiada. E como a micropigmentação entra na sua coloração? Trago um exemplo que você possivelmente veja todos os dias, mas talvez ainda não tenha notado: o da atriz Vitória Strada. 

Vitória Strada é a protagonista da novela das seis da Globo que acaba esta semana. Para viver a personagem pintaram seu cabelo castanho natural de uma cor bem mais fechada. A menina é um deslumbre, mas sempre me incomodou o quanto o cabelo e a sua sobrancelha eram discrepantes. Quando a sobrancelha é muito clara e o cabelo é muito escuro, ocorre um grande desequilíbrio de contraste. E no caso de uma atriz, fica ainda mais difícil mostrar expressividade (não estou questionando o desempenho dela, só estou dizendo que fica ainda mais difícil). 

Só um pouquinho já ajudaria muito!

No caso dela, o cabelo está em alto contraste com a pele e a sobrancelha está em baixo contraste. Isso me dá uma certa dissonância cognitiva, rs. E eu trago o caso dela para ilustrar algo que pode estar acontecendo com você. Na natureza, a sobrancelha costuma ser sempre mais escura que o comprimento do cabelo. Não é uma regra, mas é o mais comum. Se você tem um baixo contraste no todo, acredito que isso não é tão relevante. Se você é toda clarinha e loira, se a sobrancelha for clara, não é necessariamente ruim. Mesma coisa se você é negra de baixo contraste. Por outro lado, quem tem contraste alto ou até médio, se ficar com a sobrancelha clara demais em relação ao cabelo, deve ficar estranho. O mesmo vale para sobrancelhas muito finas! Pêlos escuros em um desenho fino demais podem ficar bem esquisitos [cuidado, a imagem a seguir pode ser chocante demais para pessoas sensíveis]:

Maria Casadevall: foi um milagre!

Isso quer dizer que a Vitória Strada precisa fazer micropigmentação? Claro que não. Ela pode não querer mudar nada. Ou, se quiser, usar maquiagem, que é ainda mais simples. Mas será que é mais prático e funcional?

No meu caso, sempre preenchi quando fazia make. Depois de um tempo comecei a notar que eu estava perdendo mais pêlos e que algumas falhas estavam ficando mais perceptíveis. Como eu tenho sensibilidade na pele, concluí que ficar cobrindo com pó/gel todos os dias estava prejudicando a dita cuja. Foi o motivo final que me levou a fazer a micropigmentação. E não me arrependi nem um pouco! Inclusive, agora que já desbotou a maior parte (sim, esperei mais de ano para dar o feedback, rs) estou louca para fazer de novo. Desta vez, vamos até aumentar um tiquinho no final, para ficar mais longa. Quando digo “vamos” sou eu e a Mônica Pias, maga das sobrancelhas que cuida de mim a nada menos que dez anos

Antes e durante (hahahaha… Socorro!)

Passar maquiagem na sobrancelha todo dia não é nenhum grande suplício. Mas sabe o que é acordar com ela pronta todos os dias? É a mesma sensação de liberdade do laser de depilação nas axilas (nunca mais sequer olhei para as minhas, o que é um alívio maravilhoso). Sem contar que o desenho dura muito mais com as falhas preenchidas. Além disso, os pêlos pararam de cair. Ou seja, minha experiência foi muito positiva

microp[igmentação sobrancelha monica pias

Depois!

Se você está em cima do muro, minha recomendação é observar a sua coloração e contraste, antes de mais nada. Segundo, é escolher alguém que saiba o que está fazendo e que tenha um gosto parecido com o seu. Alguém que escolha o pigmento certo para mesclar com a sua coloração… Que realce a sobrancelha sem te transformar numa taturana (o que acontece invariavelmente nos primeiros dias, depois passa, rs). Aqui no Rio eu recomendo a Mônica de olhos fechados, literalmente – já que eu chego lá, só deito e a deixo fazer a sua mágica. Aliás, ela começou a atender pontualmente em São Paulo também. Vale ver as datas. Mas não frequentem muito não… Vai que ela resolve ir de vez? Sou possessiva, aviso logo. Item pessoa de primeira necessidade para mim. 

Já fizeram micropigmentação? Como foi a experiência de vocês?

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

12/02/2018

Eu sei que ainda estamos no meio do Carnaval, mas é bem possível que já tenha gente precisando deste post. Já tive uma boa dose de glitter na minha vida e sei bem as delícias e os suplícios que essas partículas brilhantes trazem para nossas vidas. Glitter é pura alegria, até que chega a hora de tirar. Então, resolvi dar uma ajudinha com truques para remover o dito cujo da maneira mais fácil, de pele, cabelo, unha e até roupa.

Se você clicou neste post é bem capaz de você estar com glitter até nas vias respiratórias. E isso é normal… Ou pelo menos comum. Mas se você ainda não está nesse ponto e pretende se maquiar com o brilho ainda, saiba que vale planejar a retirada antes mesmo da aplicação: se você jogar diretamente sobre a pele, vai ficar mais difícil de tirar. O truque é aplicar com algum produto em gel, de preferência a base de óleo como o de oliva, por exemplo. Um ótimo truque é usar aquele gel pós-sol de aloe vera para aplicar. É melhor que vaselina (que é muito grudenta), segundo a maquiadora Jess Cheetham, mestre do glitter.

Mas se agora é tarde e o glitter já se incorporou ao seu DNA, ainda tem salvação. A pior coisa que você pode fazer é usar um lenço umedecido. Ele só espalha tudo. O truque é passar óleo de coco na pele primeiro e só depois usar o lenço umedecido ou uma esponja. Aliás, óleo de coco é unânime nas recomendações para remover glitter (e unânime no resto todo também, né? O bicho é bom pra tudo!). Na falta do óleo, use um demaquilante bifásico. Eu recomendo o Bi-Facil da Lancôme. Amor eterno! Inclusive, perdi o meu e agora vou comprar outro.

Sobrou glitter mesmo assim depois disso? Tem mais dica. Basta enrolar um durex (fita adesiva para os técnicos) nos dedos e ir capturando os danados. Funciona e não é uma dica que se aplica só ao carnaval. Se você usar glitter na maquiagem durante o resto do ano, é ótimo para catar os perdidos que caem da pálpebra. 

Foto via The Beauty Department

A dica do óleo de coco também vale para o cabelo ou barba. Tem que passar o óleo no cabelo todo, espalhar, deixar uns minutos – até porque, já que você tá fazendo o processo, serve para hidratar também, né? Depois é só enxaguar com água quente (não precisa ser escaldante, rs). 

Já para o glitter na unha, a solução é meio que uma geringonça mas funciona. O truque é embeber um pedaço de algodão em acetona, colocar sobre a unha e embrulhar com papel alumínio. Espera uns 5 minutos já pode tirar. Dá trabalho, mas sai tudinho! Esse eu já fiz e posso atestar. O único glitter que não sai fácil nem com isso são aqueles esmaltes de glitter quadrado grande. Esses eu não uso nunca mais! É um pesadelo. Mais fácil esperar a unha crescer, rs.

A dica bônus é para tirar glitter da roupa. Aviso: eu nunca fiz isso antes! Mas a dica está na InStyle, então acho que é relativamente confiável… Aparentemente, o melhor jeito de tirar glitter da roupa é borrifar spray de cabelo. Isso mesmo, laquê! Achei inovador e a promessa é que tira tudo mesmo. Segundo a publicação, você deve borrifar o spray na peça de roupa e lavar separadamente, para o glitter não ir para as demais roupas da máquina. Se você quiser lavar na mão, eu não vejo porque não… Mas eles falam de máquina mesmo. 

Só vamos lembrar de dar preferência para o glitter biodegradável, ok? Pensem que todo esse glitter desce ralo abaixo no fim do carnaval e vai parar nos oceanos. Se você não liga para o meio-ambiente, pelo menos pense que você não vai querer isso no seu sushi… E depois de tentarem essas táticas, me dêem feedback, já quem nem todos os truques são meus e eu quero saber se funcionou, rs.

Beijos,

gabi

31/01/2018

Está rolando um revival do laço no cabelo. A temporada de tapete vermelho é a maior evidência da força desta tendência. E não são só as estrelas mirins como Millie Bobby Brown ou Sadie Sink (ambas da fabulosa Stranger Things) que adotaram. Nos últimos tempos rolou uma profusão de laços! Até a materialização do perfeito, mais conhecida como Margot Robbie, incorporou o tal laço no cabelo:

Laço no cabelo

Outro lugar que tem mostrado muitos lacinhos é o perfil da Jennifer Behr. Lembram dela dos tempos de Gossip Girl? Eram dela as tiaras mais deslumbrantes que a gente via na cabeça da Blair. E ela continua produzindo as coisas mais lindas e caras! Dentre as mais recentes, muitos laços de cabelo, incluido os que a Millie Bobby Brown usou no SAG Awards 2018

 

A post shared by JENNIFER BEHR (@jenniferbehr) on

Mas qual é o grande risco desta tendência? Justamente o de parecer uma criança. E isso é ótimo quando você é uma Millie. Mas quando se é adulta um laço no cabelo pode comprometer sua credibilidade, rs. Se você discorda, acha bobagem ou isso não é importante para você, tudo bem. Do contrário, sugiro seguir algumas dessas estratégias de styling:

    

• Penteado baixo :: Imagine um coque alto com um laçarote. Difícil não passar uma imagem infantil. Mas e se for um coque ou um rabo de cavalo baixo? 

• Laço de amarrar :: Quanto mais perfeitinho o laço, mais chance de ficar infantil. Dependendo da cor, pode ficar bem menininha mesmo. A tendência de agora é um pouquinho mais displicente. Uma fitinha de veludo amarrada e voilà! Quero tentar uma de couro também!

• Laço preto :: A cor menos infantil do mundo é preto. Então nada melhor que um laço preto. Mas não esqueça da sua coloração! Se você não tem preto na cartela ou contraste para ele, melhor manter ele atrás da cabeça mesmo.

• Cabelo bagunçadinho :: Lembra da tal displicência que eu citei agora pouco? Vale para os fios também. Observe o penteado da Margot Robbie lá em cima e vai ver que ela acordou daquele jeito, rs. Mas a gente pode fazer um pouquinho melhor que aquilo, né?

• Pense bem na roupa :: Usar o laço com uma roupa de couro, com uma bota… Enfim, elementos mais pesados em geral podem ajudar a dar uma quebrada no ar infantil. Elementos do armário masculino também ficam bem interessantes.

Use apenas uma das recomendações, use todas… A escolha é sua! Afinal essas opções são cumulativas, rs. Apesar do risco envolvido, achei essa tendência capilar super charmosa e elegante. Tem um lado lúdico mas também uma certa sobriedade. Mesmo eu que não sou nada romântica (no estilo, que fique claro – quero romance no resto, rs) estou pensando em adotar unzinho. O que acham do laço no cabelo?            

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS