Rolou nesta madrugada a premiere do terceiro filme dos Vingadores da Marvel, também conhecido como Avengers 3. Acho que nunca antes na história do cinema tantos grandes nomes foram reunidos em um só filme. Nem em Os Mercenários 1, 2 ou 3 se viu tanta estrela junta. Felizmente, tem muita moça bacana nesse filme também, o que nos rendeu uma boa pauta de tapete vermelho.

Já vou logo adiantando que, apesar do casting de sucesso, os looks me deixaram um pouquinho decepcionada. Talvez porque são muitas estrelas juntas, a galera não exagerou demais para não se ofuscar mutuamente. O que não quer dizer que não tem produção legal… Temos muitas! Mas vocês sabem que eu sempre avalio com um pouco mais de rigor técnico. Ainda assim, temos boas inspirações e aprendizados para tirar do evento!

Avengers

Abrindo os trabalhos com a minha favorita da noite, Zoe Saldana. Ficou devendo o marido ali (se vocês não sabem do que eu estou falando, recomendo a leitura deste meu texto antigo, rs). Eu amei essa releitura do smoking em versão macacão. é das coisas mais simples e lindas que eu já vi. Minha única implicância, só porque eu trabalho com isso, está nas cores. Não acho que preto e branco valorizem a fisionomia dela. Senti muita falta de mais maquiagem para compensar no contraste. Minha sugestão seria um batom mais forte e pronto. Poderia até ficar com o cabelo simples. Mas eu entendo que, depois de muito chá de cadeira para se maquiar de verde, ela esteja um pouco saturada de maquiagem, rs.

Avengers

Seguindo com outro favorito de Avengers: Elizabeth Olsen. É a cor dela? Acredito que não. Mas ela sim compensou o contraste com um belo batom! E tem mais: a transparência (lembram deste post?). Algo sobre essa renda é um pouco romântico para meu perfil – o que é de se esperar de um Oscar De La Renta. Ainda assim, eu adorei. E o que eu gostei mais ainda é do sorrisão. Muito melhor que carão, não acham? Me ganhou nisso.

Scarlett Johansson cometeu um crime com este cabelo. Ela ficou com um rosto exacerbadamente triângulo invertido. Não acho que é necessariamente o corte, mas sim o penteado. Apesar disso, temos alguns pontos positivos. A começar pela make. Amei esse esfumado roxo. Acho que ficou um espetáculo com o vestido prata! Coordenou muito bem. Como  vocês sabem, metalizado é bem neutro, por isso vale um colorido na make. Eu gosto muito deste vestido da Erdem. É totalmente fora do óbvio e bem elaborado. Minha maior crise com ele é a modelagem para o corpo dela. ScarJo é bem mignon e eu acredito que um tomara que caia midi achate um pouco a sua silhueta. Eu teria feito no joelho ou com um decote mais alto. 

Gwyneth Paltrow foi bem Gwyneth para a estreia de Avengers… Vestido clean, pernas de fora – e que pernas! Não sei se é a cor dela, gostaria de vê-la numa cor mais fria, mas o contraste tá direitinho. A sandália é perfeição! Quase na cor da pele e bem arrumada. Adorei!

Letitia Wright pode ter incorporado a personagem aqui, rs. Eu achei super moderno, jovem. Não vou dizer que amei, mas apreciei a ousadia e a criatividade do seu Prada. Não diria que a cor é ideal, mas o contraste está em dia. Outra coisa que eu adoro é o contraponto da rigidez do terno com a feminilidade do tule e laçarote. Trocaria a bolsa, rs.

Eu não consigo nem decidir se eu gosto deste modelo da Evangeline Lilly, porque eu estou muito distraída pela cor. Para mim, ela tem que passar bem longe deste dourado amarelado. A apagou completamente. Os olhos tão característicos dela sumiram! Não consigo falar mais nada.

Update: não me aguentei e fiz um toscoshop rápido. Não é perfeito… Até porque tem transparência, rs. Mas olha que melhora!

Danai Gurira talvez tenha sido um case da noite. Não diria que está perfeito. Mas o seu Zuhair Murad vestiu muito bem e a cor funcionou, pelo menos no contraste. Fico em dúvida no batom. Minha única observação, talvez até uma implicância pessoal minha, é que talvez ela tenha muita comissão de frente para este tipo de decote. Os mais profundos eu costumo preferir em moças com menos peito. Órbitas que não fiquem naquele unidos-venceremos (meu sonho um sutiã que mantenha cada um no seu lugar, mas nunca consegui, rs). 

Jennifer Connelly é musa Louis Vuitton e, naturalmente, usou um look da maison. Fiquei decepcionada com a simplicidade, mas a estreia não é dela, mas sim do marido, Paul Bettany. Por isso, faz sentido um look mais comedido. Dito isso, não gostei mesmo assim. Essa cor claramente não é para ela e a modelagem é bem esquisita. Parece até que ficou grande, eu diria. Não sou a maior fã de roupa oversized. Só óculos e bijoux mesmo, rs. 

Brie Larson tem uma cintura menor do que as que a gente costuma ver no nos photoshops da vida. Ainda assim, seu Carolina Herrera conseguiu deixá-la quadrada. Até no rosto! Este decote não funciona bem para quem já tem traços mais retangulares. Além disso, branco não é para ela, sem sombra de dúvida. Amo Brie! Mas o look não fez jus a ela… Ou ao primor da Carolina Herrera.

O que acharam das produções? Algum favorito? Espero que ainda tenhamos muitas estreias mundo afora, para a gente curtir esses eventos mais vezes. Eu não vi o Avengers 2 ainda, então não sei quando vou conseguir assistir ao novo, rs. Mas com um  elenco desses, eu não quero perder. Sem contar que tem Guardiões da Galáxia no meio, que é meu favorito da Marvel. Quem vai assistir?

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

Volta e meia, com uma certa frequência, eu escuto alguém proferir “tenho pele quente porque minhas veias são verdes” ou “tenho pele fria porque minhas veias são azuis“. As pessoas falam com uma convicção cativante. E a cada vez eu tento explicar que isso não quer dizer nada…

Veja bem, meu tom de pele é frio e minhas veias são ora verdes, ora azuis e umas até meio lilás. Esse truque é um atalho que vejo ser muito usado para acertar no tom da base da maquiagem. Talvez seja mesmo útil em alguns casos, mas isso de forma nenhuma pode ser considerado um diagnóstico. Até porque… Onde ficam as pessoas de pele neutra em meio a isso? Por isso que eu desencorajo fortemente usar esse tipo de coisa como referência. 

Por enquanto, até onde eu sei, o único jeito de determinar a sua coloração pessoal é através de uma análise cromática presencial. Todo mundo que pergunta sobre análise cromática online já ouviu de mim que não acho viável. Se você não quer ou não pode fazer um diagnóstico ideal, existem alguns truques que você pode usar e que eu já citei aqui:

• Se orientar pelo contraste: qualquer um consegue determinar o nível de contraste de alguém. Inclusive o nosso próprio contraste.

Repetir a cor do olho: Uma cor que sempre vai funcionar para você é a cor da sua íris. E funciona tanto para roupas quanto para o cabelo ou luzes.

Azul marinho: Precisa estar bem e não sabe que cor usar? Porque não o azul marinho? É um clássico que funciona para todo mundo. Sem contar que combina com todas as cores.

Então, só para reforçar, pare de usar as veias como diagnóstico. Tem mais chances de acabar te confundindo do que te ajudando. E pior, você pode acabar comprando tudo errado. Mais vale seguir seus instintos do que suas veias. O que acham?

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

Esta terça-feira parecia que seria um dia banal qualquer… Mas um terremoto grau 10 na escala capilar atingiu a internet e nossas vidas mudaram para sempre: Leighton Meester, nossa eterna Blair Waldorf, resolveu fazer um #publi e ficar platinada. Eu disse PLATINADA. O maior ícone brunette da história da TV (apesar de ter nascido loira, abafa) resolveu fazer a Jenny Humphrey e ficou loirassa… Incolor até. 

Leighton Meester Platinada antes e depois morenaLeighton Meester Platinada antes e depois morena

Tava tão linda e saudável nosso bibelô (mesmo sem make!)

Espero que este cachê tenha sido muito bom. Mas além disso, parece que a transformação é para um papel na TV. Quando envolve meu entretenimento televisivo eu já perdôo de antemão, né? Só que uma coisa é certa: Blair jamais perdoaria uma tragédia capilar dessas. Vou chamar de assassinato

Dito isso, acho que a palavra é assassinato mesmo: Leighton Meester nunca conseguiu se dissociar do seu personagem de Gossip Girl e a gente sabe o quanto isso pode ser ruim para uma atriz. Abandonar o cabelo escuro pode ser a virada de chave que ela tanto precisa. A gente vê Gwen Stefani, mas não vê Blair Waldorf com este novo cabelo. E por isso, só por isso, eu considero que pode ter sido uma mudança positiva. Também não diria que foi a pior transformação que eu já vi… Nem mesmo dela. Teve um outro loiro que era de doer. E tem muita Sophie Charlotte por aí que se estragou mais do que Leighton. 

Leighton Meester Platinada antes e depois morena

Mal ou bem, ficou bem estilosa, né? E quem é Blair Waldorf mesmo?

Existe a possibilidade (teórica) de ela ser de uma estação opaca… Sendo assim, o platinado poderia não ser a pior ideia do mundo. Mas a gente não pode se esquecer da coisa que eu mais martelo na cabeça de vocês sempre – o contraste! Leighton Meester tem o olho cor de blecaute. A harmonia morreu. Muito embora o cabelo tenha ornado bem com a sobrancelha claríssima que sempre me incomodou, ela ficou só olho. O resto do rosto ficou completamente abatido. O viço, que foi algo que ela sempre esbanjou, se foi. Envelheceu e abateu nossa pobre Blair. 

Leighton Meester Platinada antes e depois morena

#ToscoshopDaGabi

O Toscoshop de hoje ficou um pouquinho mais tosco que o habitual, em parte porque é muito difícil transformar um platinado num castanho no photoshop, rs. Mas considerem a aura de Leighton neste Gif. O look platinado tirou toda a tridimensionalidade do rosto dela. Ficou tudo meio chapado. As bochechas e lábios perderam a cor e brotou uma olheira ali que não estava antes. Ela envelheceu umas duas décadas em 4 horas de descolorante. Já na versão morena a saúde volta para as bochechas, o pigmento volta para a boca e o olho deixa de ser um elemento flutuante na paisagem e passa a fazer parte do conjunto. Conseguem ver?

Já pode entrar na fila de atendimento prioritário?

Outra coisa importante: se o seu contraste baixou muito, tem que rever a intensidade da maquiagem. Tudo muito saturado destoa um bocado. Embora ela tenha conseguido dar uma equilibrada no conjunto da obra, causa um baita estranhamento essa make tão forte contra um contraste tão baixo. Como o olhão preto da Namaria Braga… Meu sonho conversar sobre isso com ela, rs. #OffTopic

O look novo dividiu muitas opiniões e eu acredito que existem sim coisas positivas e negativas. Mas se você tira o aspecto “atriz” e o fator “trabalho”, jamais isso faria sentido. Aliás, a melhor coisa desta transformação foi descobrir este batom meio vermelho meio pink deslumbrante! É o Dragon Girl da Nars (obrigada à companheira Natalia pelo empenho na investigação!) que eu estarei adquirindo sem falta, rs. O que acharam da mudança?

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS