O ano mal começou e já temos uma tragédia nacional. Anitta ficou loira! Muito loira. Dramaticidade à parte, fiquei bem contrariada. Não são luzes ou uma leve iluminada… É loira mesmo. Essa conspiração do descolorante tem que acabar! A coloração pessoal do mundo não vai sobreviver a tanta rebelião. Claro que cada um decide o que fazer com as próprias madeixas – e acho que ninguém está em posição de dizer a Anitta o que fazer, rs. A mulher é uma máquina! Mas do ponto de vista da cor e minha relação com elas, achei um desperdício.

Anitta loira

Espero que ela tenha recebido muitos e muitos dígitos para tal transformação. Afinal, a mudança foi para a campanha de tintura da Niely. Mas eu acho que, embora tenha chamado a atenção para a marca, esse tipo de ação foi meio que um tiro no pé. Além dos fios terem ficado bem sacrificados, o resultado não agradou a muita gente não… Acho que não tinha necessidade ou benefício em deixá-la tão loira. Não há fio que resista. Sem contar que o tom ficou bem equivocado para ela. Ps: sabiam que Niely Gold é surpreendentemente bom? Não que isso venha ao caso, mas o bicho deixou meu cabelo lindo e achei que valia dividir. Só mudaria a fragrância que é bem doce.

Não sei exatamente qual é o tom exato do novo cabelo. A cada foto o resultado aparece um pouquinho diferente. Ainda assim, já dá para ver que o tom é claro demais. Felizmente, sobrou um pouquinho de raíz escura para amenizar os efeitos. Mas não foi o suficiente para preservar mais seu contraste. Anitta ficou um bocado abatida.

 

A post shared by anitta 🎤 (@anitta) on

No momento atual, em que tem tanta gente se inspirando nela – inclusive eu com meu próprio Xeque-mate – acho que não foi uma boa escolha. Claro que eu entendo, afinal ela deve ter recebido muitos dígitos (assim espero) e no fim das contas é só cabelo. Ele cresce alguma hora, rs. Anitta disse que vai manter assim até abril. Então, já que não tem volta agora, minha sugestão é um pequeno grande ajuste na medida do loiro e da raíz:

anitta loira

Original x Toscoshop

Se a mudança valeu de algo, no mínimo serviu como um exercício para a nossa tag capilar favorita! O que eu teria feito nessa transformação teria alguns ajustes no tom, na profundidade e na altura do loiro. Na minha versão #ToscoshopDaGabi o loiro só entraria mesmo até a altura dos olhos. Além disso, teria optado por um tom mais escuro e definitivamente mais quente (supondo que esta foto da esquerda represente a cor real). Eu entendo que a proposta é a tintura caseira, de uma cor só, chapada. Mas acho que com um tutorialzinho para as consumidoras já resolvia o dilema da aplicação mais porcionada, rs. 

Anitta morena poderia ser filha da Anitta loira com essa discrepância de viço

E como eu sei que vão me perguntar qual é a minha versão capilar favorita da Anitta, deixo esta bela foto dos seus fios na cor natural, levemente iluminados com um castanho mais claro. As luzes deram um efeito de profundidade bacana, sem baixar seu contraste natural e complementando bem a sua coloração. Ótima solução para morenas que querem um borogodó sem precisar sucumbir à conspiração do Blondor, rs. Anitta, eu imagino que você nunca vá ler este post. Mas se chegar até você de alguma forma, me perdoa! Te admiro muito e amo suas músicas, tá? Falo porque quero seu bem! O que acharam da nova Anitta? 

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

Se ontem falei aqui sobre caimento e nossa relação entre corpo e roupas, hoje já trago mais uma ferramentinha fundamental na hora de escolher suas peças. Já foi comprar uma calça, saia e afins mas percebeu que a roupa não estava sendo muito amiga da sua barriga? Isso mesmo com a calça no tamanho certo? O problema provavelmente está na altura do cós na sua cintura.

 

Por isso eu busco sempre modelos de roupas que encaixem no que eu considero o ponto ideal, que apelidei de “ponto G“. Não é uma coisa de ego com a minha inicial, mas sim um trocadilho anatômico mesmo, rs. Eu acredito que o cós de uma peça deve terminar exatamente numa determinada altura. Quando a cintura fica muito baixa, o bacon pula para fora – mesmo em quem não tem lá tanto pneu. Já na cintura muito alta, pode avantajar ainda mais a barriga sob o umbigo, mais conhecida como pochete

Cintura alta e pochete x Ponto G e pochetinha

Mas onde fica o tal ponto G? Eu sempre dou preferência para peças cujo cós acaba exatamente na linha da maior circunferência da cintura. Ou seja, imagine que a roupa tem que repousar sobre o ponto mais alto da nossa barriga (ou aquilo conhecido como alças do amor, que eu chamo de bacon). Assim, nada salta para fora da roupa e também não cria aquele montinho que a cintura alta pode causar. É o que eu busco a cada vez! 

#ToscoshopDaGabi – No caso, este é bem tosco mesmo, mas já nos diz alguma coisa. Eu apenas mudei a altura do cós. É a mesma barriga. Tudo bem que é uma simulação bidimensional, mas que diferença, né?

Não é como se eu não usasse outro tipo de cintura… Para quase tudo tem um jeitinho. Mas se eu puder escolher, vai ser sempre a peça com a circunferência do meu maior diâmetro. Por isso que não quero nem saber do possível retorno da cintura baixa. Se as lojas começarem a comercializar isso de novo, não verão a cor do meu dinheiro por um bom tempo. Deixo aqui esta ameaça apelo para que as marcas passem longe dessa tentativa de ressuscitar o que sequer deveria ter nascido. Desculpa aí para quem é adepto, rs. 

Crueldade essa roupa. E ela é magra! Imagina em mim, rs.

Já tentaram este tipo de recurso? Esse é um dos melhores para quem tem barriga (quase todas nós, mortais) e prefere dar uma disfarçada ou ter um acabamento mais homogêneo. Para quem não tem barriga ou bacon, também não é uma má ideia. Afinal, isso serve para todas, em matéria de caimento. Experimentem e me contem!

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

Neste fim de semana rolou o casamento dos apresentadores Ticiane Pinheiro e Cesar Tralli em Campos do Jordão. A festa estava recheada de famosos e algumas notórias fashionistas, como a musa Sabrina Sato. Seu Dolce & Gabbana acetinado dividiu opiniões – no instagram e nas enquetes que eu fiz (por mais que a do facebook tenha sido meio falha, rs). Mas para mim não resta dúvida: o vestido foi um grandessíssimo deslize para ela que costuma ter um bom histórico.

Sabrina, se algum dia você cruzar com este post, saiba que eu te amo. Me perdoa! Mas voltando ao vestido, meu maior problema com ele é a cor. A cor e o tecido… Que agravou ainda mais o fator coloração. Eu não tenho como afirmar qual é a cartela da Sabrina Sato sem uma Análise Cromática. Mas existem algumas coisas que ficam bem evidentes quando dão certo ou errado. Neste caso, eu acredito que está bem nítido o quanto essa peça não funcionou para ela…

Azul versus Dourado. Qual é o seu preferido? Escolhi o dourado porque eu achei este tom de azul/prata muito frio e claro para ela. Desta vez fiz o Toscoshop no celular, então não está muito caprichado, rs. Não reparem! Mas só de dar uma “esquentadinha” na cor, a expressão dela já mudou bastante. Esta cor também é um pouco mais escura, o que ajuda a reduzir o impacto do tecido. Na versão original o vestido ofusca o seu rosto, chamando muito mais atenção. Cor clara, fria e brilhante não parecem ser traços da Sabrina Sato que conhecemos, né? Ainda mais com um contraste tão baixo.

Além da cor e do tecido, apesar de ser um legítimo Dolce & Gabbana, eu jamais diria que esse modelito vale o sobrenome. Ficou faltando a tal Cara de Caro que eu vivo falando. Não passa uma aparência muito sofisticada, apesar dos múltiplos dígitos que deve valer. Não é à toa que uma leitora (que permanecerá anônima) comentou comigo que era muito “Djalma Noivas”. O cetim é um tecido com um histórico ruim – e passou anos no limbo por conta disso. Em vestidos de festa é melhor evitar o material em modelagens muito sexy ou em cores muito vibrantes

Pelo menos garantiu o buquê

Mas tudo estava ruim no vestido da Sabrina Sato? Não. Eu dou uns pontos para a modelagem, que vestiu o corpo dela muito bem. O mérito é do drapeado que, como já falei, é o melhor amigo da mulher. Apesar de não ser nada no meu estilo, ele até que vestiu direito e valorizou o corpão. Mas sempre fica a dúvida se não é a Sabrina quem está valorizando o vestido, rs. O que acharam?

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS