09/01/2018

Já tem um tempinho que não fazemos um novo quiz por aqui, né? E se vocês são como eu, respondem a todo e qualquer tipo de quiz. E daí que você não come verduras? É importante para o seu desenvolvimento pessoal saber se você seria um espinafre ou uma rúcula caso fosse um vegetal, certo? Pois é… Mas pelo menos aqui o questionário tem um pouquinho mais de propósito. Vamos averiguar se vocês conseguem determinar qual peça com estampa custa mais. Para quem não lembra, fiz um post explicando o que eu chamo de “cara de caro“. Em suma: não é o preço que conta mais e sim a impressão que a peça passa… Façam suas escolhas:

Estampa é algo que pode facilmente comprometer uma roupa. Não existem regras absolutas de qual padronagem é melhor do que a outra. Acho que parte da questão são as harmonias de cores e outra também relevante é a da qualidade aparente da impressão. Cores vivas sem vida são um exemplo do que pode dar errado. Cuidado também com desenhos que tenham um ar infantil (a menos que você seja criança, rs). Eu costumo preferir desenhos mais estilizados, abstratos ou geométricos para adultos. 

Como vocês se saíram? Se você acertou tudo talvez esteja bem melhor que eu… Algumas peças certamente teria errado se eu não soubesse a procedência. O ponto que eu gosto de ressaltar com esta tag é que não adianta custar uma fortuna se tiver cara de barato. Ou, inversamente, pode comprar por quanto for, desde que tenha uma boa aparência. Traduzindo: um ar mais sofisticado ou de qualidade. E para as interessadas, a maior parte dos produtos baratos eu peguei na Amaro e a maioria dos caros vieram da Farfetch. Me contem os resultados de vocês, porque eu sempre quero saber se dei moleza, rs.

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

08/01/2018

Rolou na última noite uma das maiores premiações do entretenimento mundial, o Golden Globe 2018, também conhecido como Globo de Ouro em nossas terras tupiniquins. O evento abre o calendário de premiações e é um dos meus favoritos. Isso porque ele reúne TV e Cinema – e não é sempre que isso acontece. Ultimamente tenho visto muito mais séries do que filmes, então fico mais envolvida, rs. Mas esta edição nos deu mais um motivo para vibrar: uma manifestação coletiva de praticamente todos os convidados em prol da equidade para mulheres mundo afora com o movimento Time’s Up. Foi comovente! Uma coisa linda… E preta, rs. Ou seja, não vai rolar muita coloração neste post. Mas isso não quer dizer que não renda assunto:

OS MELHORES LOOKS DO GOLDEN GLOBE 2018

Alguns diriam que é muito sóbrio, mas eu amei o Louis Vuitton da Alicia Vikander. A transparência, o brilho e o decote nas costas ajudaram a quebrar a seriedade do modelo. Adorei o cabelo mais moderno também, fazendo um contraponto. Isso sem contar que o vestido ficou ajustado à perfeição. Vestiu muito bem!

Jessica Biel toda feminina com seu Dior de tule. Eu não acho que preto seja muito bom para ela, então foi bem pertinente a escolha de um tomara-que-caia, que fica mais afastado do rosto, sobretudo num tule com transparência. Deu a leveza necessária. Esta mulher tem o corpo mais perfeito que eu já vi, chega a ser sobrenatural, então qualquer modelagem teria funcionado. Ainda assim, caiu muito bem esse modelo princesa. 

Obs: Tanto Jessica quanto sua minissérie The Sinner foram indicados ao Golden Globe 2018. Eu amei The Sinner e consumi todinha num dia só. Recomendo! E ela está brilhante no papel.

Eu coloquei e tirei Angelina Jolie algumas vezes deste post. Ela estava uma visão! Mas tenho algumas questões com seu Atelier Versace. Acho que a manga de plumas ficou muito longa. Criou um ponto focal muito lá embaixo e deixou a figura dela meio desproporcional. Dito isso, achei bem glamuroso e delicado. Não sei se vai dar para ver o drapeado no quadril, mas acho que ajudou a dar mais forma ao vestido. 

Obs: Angelina produziu e dirigiu “First they killed my father”, concorrente a melhor filme estrangeiro que está disponível na Netflix.

OS MELHORES LOOKS DO GOLDEN GLOBE 2018

Parece que vamos ter que aprender a pronunciar Saoirse Ronan (é tipo “Sorcha”, eu acho). A menina é um colosso! Ganhou o Golden Globe 2018 de melhor atriz de comédia ou musical, e já era sua terceira indicação aos 23 anos. Amo ela platinada! Viram como eu não sou anti-loiras? Infelizmente, preto não é a sua cor. Mas amei essa modelagem assimétrica deste Versace, que desenhou o corpo dela. O brilho próximo ao rosto ajudou a amenizar os efeitos do preto. 

Obs: Ladybird estreia no Brasil em 5 de abril… Mas que demora!

Eu não sei porque rainha Viola não deixa seu cabelo assim sempre… Ficou deslumbrante! O efeito natural complementou bem seu Brandon Maxwell estatuesco. Reparem como ela ficou voluptuosa e longilínea ao mesmo tempo. Claro que o preto ajuda um pouco, mas a modelagem está um espetáculo. Esse decote tipo sweetheart ajudou a dar mais curvas e feminilidade. E lembrem que a alça até os ombros ajuda a deixar tudo mais alongado.

OS MELHORES LOOKS DO GOLDEN GLOBE 2018

Dakota Johnson foi de Gucci, nenhuma surpresa nisso. E não dá para dizer que não estava maravilhosa. Amei o caimento que deixou seu corpo bem ampulheta e criou um ponto focal certeiro na cintura com esta fivela do cinto. Quem tem esse tipo de corpo pode e deve chamar atenção para a cintura. Mas lembrem que cintos podem ser traiçoeiros. Em tempo, adorei a nova cor do cabelo, mais leve que a da Anastasia. 

 

Kendall Jenner definitivamente impactante com seu Giambattista Valli generoso. Não sei o que ela foi fazer lá, mas foi uma bela visão. Kendall foi beneficiada pelo dresscode preto. O contraste ficou na mosca – e eu desconfio que está na sua cartela também. O volume do vestido foi suavizado pela abertura na frente, mostrando as pernas longilíneas. Na medida da proporção. Adorei que ela pegou um vestido todo glamuroso e juntou com um sapato bem sexy e cabelo displicente. O contraponto fez um efeito harmonioso!

Penélope Cruz foi com uma das minhas marcas favoritas: Ralph and Russo (não tentem comprar, nem penhorando todos os órgãos dá para pagar um). Mas não parece que ela ficou muito mais afortunada nesse modelito? Ela deu sorte que o preto é o contraste certeiro para ela. Só valorizou. Adorei ainda a modelagem, que amplia os ombros mas também equilibra a proporção com aquele anexo no quadril. 

Obs: Ansiosa para vê-la como Donatella Versace na nova produção do American Crime Story. Acho que chega em março!

Minha favorita absoluta do Golden Globe 2018 é Diane Kruger. Quando ela está presente, nunca sobra espaço no pódio, rs. Esta mulher é o que mais se aproxima do impecável. E seu Prada de renda point d’esprit (minha favorita) bordado com pedrarias me deixou boquiaberta. Diane não é boba e entende bem sua coloração. Acho que ela escolheu um preto com transparência de propósito para suavizar sua expressão. A maquiagem acinzentada foi perfeita também. Tudo ficou no contraste certeiro. E quem resiste a uma capa?

Obs: Seu filme ganhou o prêmio de melhor filme estrangeiro! Se chama “Em pedaços” e estreia no Brasil dia 8 de fevereiro. 

Qual foi o favorito de vocês? Diane roubou meu coração! Deixo vocês agora com o caviar da festa, o discurso do deus Oprah ao ganhar o prêmio Cecil B. Demille por conjunto da obra. É a primeira mulher negra a ganhar este prêmio… Acho que é o primeiro deus a ganhar também:

Menção honrosa ainda para as sensacionais alfinetadas das mulheres ao longo da premiação. Como Debra Messing em entrevista ao E! questionando o gap salarial dentro da emissora ou Natalie Portman chamando a atenção pela omnipresença masculina na categoria de melhor diretor. Isso sem contar os discursos maravilhosos! O Golden Globe 2018 foi o melhor até aqui… 

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

07/01/2018

Não rolou nenhum concurso ou competição oficial… Mas se tivesse, não poderia haver outro vencedor. Depois de alguns anos arrumando roupas em armários por aí – isso sem contar minhas próprias desventuras – cheguei à conclusão de que existe um modelo de cabide que é superior aos demais. E em muitos aspectos!

 cabide

Meus cabides favoritos são sem dúvida os de veludo! Ou flocado, como preferir! Comprei alguns desses há uns 7 anos numa viagem e ainda são meus favoritos absolutos Isso sem contar que tenho quase todos inteiros. Um ou dois quebraram de lá pra cá. Por que eles são meus favoritos? Não dá para concorrer com tanto benefício:

Antideslizante: mesmo as roupas mais escorregadias como as de viscose ou seda aderem bem ao material e não deslizam.

Finíssimos: são os que ocupam menos espaço de todos que vi até hoje. Foi vital quando me mudei e perdi metade do espaço no armário que eu tinha.

Leves: são super leves e carregam o mesmo peso dos demais cabides.

Resistência: para um material aparentemente tão frágil, os meus estão durando muito. 

Uniformes: cabides iguais = armário lindo por dentro. Chega a dar uma alegria de ver.

O melhor é que agora tem até variedade de modelos. Desde os mais simples (procurem os que têm a entradinha para alças) até as versões com pregadores para saias e afins. Já existem inclusive versões mais bojudas para blazers e ternos ou de triplo para calças. Isso sem contar as variações para gravatas e cintos. Aliás, o de cintos é o que eu uso para pendurar meus colares. Não é nada mau!

Cabide de gravatas

Cabide de cintos

Só não troquei todos por esse ainda por esse modelo ainda porque tenho dó de desperdiçar os que já tenho. Eu sempre tive muito mais cabides do que roupas. Quando você faz descartes regulares no seu armário, os cabides acabam ficando vazios, rs. Uma outra questão é que eles não são exatamente baratos para sair comprando – nenhum cabide é, né? Na média do que vejo por aí cada um sai a uns 5 reais. E nem adiantou correr para os sites chineses. Mesmo lá não é super barato. Uma das melhores ofertas que vi é do Walmart por R$3,46 a unidade. Assim o valor da dezena cai de 50,00 para 35,00, menos mal. O que acham do cabide de veludo?

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS