Rolou nesta madrugada a premiere do terceiro filme dos Vingadores da Marvel, também conhecido como Avengers 3. Acho que nunca antes na história do cinema tantos grandes nomes foram reunidos em um só filme. Nem em Os Mercenários 1, 2 ou 3 se viu tanta estrela junta. Felizmente, tem muita moça bacana nesse filme também, o que nos rendeu uma boa pauta de tapete vermelho.

Já vou logo adiantando que, apesar do casting de sucesso, os looks me deixaram um pouquinho decepcionada. Talvez porque são muitas estrelas juntas, a galera não exagerou demais para não se ofuscar mutuamente. O que não quer dizer que não tem produção legal… Temos muitas! Mas vocês sabem que eu sempre avalio com um pouco mais de rigor técnico. Ainda assim, temos boas inspirações e aprendizados para tirar do evento!

Avengers

Abrindo os trabalhos com a minha favorita da noite, Zoe Saldana. Ficou devendo o marido ali (se vocês não sabem do que eu estou falando, recomendo a leitura deste meu texto antigo, rs). Eu amei essa releitura do smoking em versão macacão. é das coisas mais simples e lindas que eu já vi. Minha única implicância, só porque eu trabalho com isso, está nas cores. Não acho que preto e branco valorizem a fisionomia dela. Senti muita falta de mais maquiagem para compensar no contraste. Minha sugestão seria um batom mais forte e pronto. Poderia até ficar com o cabelo simples. Mas eu entendo que, depois de muito chá de cadeira para se maquiar de verde, ela esteja um pouco saturada de maquiagem, rs.

Avengers

Seguindo com outro favorito de Avengers: Elizabeth Olsen. É a cor dela? Acredito que não. Mas ela sim compensou o contraste com um belo batom! E tem mais: a transparência (lembram deste post?). Algo sobre essa renda é um pouco romântico para meu perfil – o que é de se esperar de um Oscar De La Renta. Ainda assim, eu adorei. E o que eu gostei mais ainda é do sorrisão. Muito melhor que carão, não acham? Me ganhou nisso.

Scarlett Johansson cometeu um crime com este cabelo. Ela ficou com um rosto exacerbadamente triângulo invertido. Não acho que é necessariamente o corte, mas sim o penteado. Apesar disso, temos alguns pontos positivos. A começar pela make. Amei esse esfumado roxo. Acho que ficou um espetáculo com o vestido prata! Coordenou muito bem. Como  vocês sabem, metalizado é bem neutro, por isso vale um colorido na make. Eu gosto muito deste vestido da Erdem. É totalmente fora do óbvio e bem elaborado. Minha maior crise com ele é a modelagem para o corpo dela. ScarJo é bem mignon e eu acredito que um tomara que caia midi achate um pouco a sua silhueta. Eu teria feito no joelho ou com um decote mais alto. 

Gwyneth Paltrow foi bem Gwyneth para a estreia de Avengers… Vestido clean, pernas de fora – e que pernas! Não sei se é a cor dela, gostaria de vê-la numa cor mais fria, mas o contraste tá direitinho. A sandália é perfeição! Quase na cor da pele e bem arrumada. Adorei!

Letitia Wright pode ter incorporado a personagem aqui, rs. Eu achei super moderno, jovem. Não vou dizer que amei, mas apreciei a ousadia e a criatividade do seu Prada. Não diria que a cor é ideal, mas o contraste está em dia. Outra coisa que eu adoro é o contraponto da rigidez do terno com a feminilidade do tule e laçarote. Trocaria a bolsa, rs.

Eu não consigo nem decidir se eu gosto deste modelo da Evangeline Lilly, porque eu estou muito distraída pela cor. Para mim, ela tem que passar bem longe deste dourado amarelado. A apagou completamente. Os olhos tão característicos dela sumiram! Não consigo falar mais nada.

Update: não me aguentei e fiz um toscoshop rápido. Não é perfeito… Até porque tem transparência, rs. Mas olha que melhora!

Danai Gurira talvez tenha sido um case da noite. Não diria que está perfeito. Mas o seu Zuhair Murad vestiu muito bem e a cor funcionou, pelo menos no contraste. Fico em dúvida no batom. Minha única observação, talvez até uma implicância pessoal minha, é que talvez ela tenha muita comissão de frente para este tipo de decote. Os mais profundos eu costumo preferir em moças com menos peito. Órbitas que não fiquem naquele unidos-venceremos (meu sonho um sutiã que mantenha cada um no seu lugar, mas nunca consegui, rs). 

Jennifer Connelly é musa Louis Vuitton e, naturalmente, usou um look da maison. Fiquei decepcionada com a simplicidade, mas a estreia não é dela, mas sim do marido, Paul Bettany. Por isso, faz sentido um look mais comedido. Dito isso, não gostei mesmo assim. Essa cor claramente não é para ela e a modelagem é bem esquisita. Parece até que ficou grande, eu diria. Não sou a maior fã de roupa oversized. Só óculos e bijoux mesmo, rs. 

Brie Larson tem uma cintura menor do que as que a gente costuma ver no nos photoshops da vida. Ainda assim, seu Carolina Herrera conseguiu deixá-la quadrada. Até no rosto! Este decote não funciona bem para quem já tem traços mais retangulares. Além disso, branco não é para ela, sem sombra de dúvida. Amo Brie! Mas o look não fez jus a ela… Ou ao primor da Carolina Herrera.

O que acharam das produções? Algum favorito? Espero que ainda tenhamos muitas estreias mundo afora, para a gente curtir esses eventos mais vezes. Eu não vi o Avengers 2 ainda, então não sei quando vou conseguir assistir ao novo, rs. Mas com um  elenco desses, eu não quero perder. Sem contar que tem Guardiões da Galáxia no meio, que é meu favorito da Marvel. Quem vai assistir?

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

19/04/2018

O cabelo é a moldura do rosto. Quem não cresceu ouvindo esta frase, não cresceu nas minhas redondezas. Esse mantra é repetido há gerações e é sim muito verdadeiro. Até mais do que se acredita… O cabelo pode evidenciar ou atenuar elementos que você queira destacar ou ocultar no seu rosto. Desde manchas até traços que te desagradem, como um nariz grande (no caso, eu amo nariz grande, mas sei que existe resistência de muitos portadores).

Lindíssimo na Giovanna Ewbank…

Voltando à analogia da moldura, se você já precisou emoldurar algo na sua vida, já sabe que não dá para usar qualquer uma. A moldura precisa estar minimamente coordenada com o quadro em si. Não faz muito sentido usar uma bem robusta, dourada e barroca para emoldurar seu pôster de Gilmore Girls. Assim como o Louvre jamais vai expor a Monalisa num formato minimalista e monocromático. Isso significa que elas são ruins ou feias? Não. Apenas não são as adequadas. 

  

Agora voltando aos cabelos… Todos os dias somos impactadas com as madeixas novas de alguém. Se você seguir algum cabeleireiro então, muitas madeixas. E todas são sempre lindíssimas. Daria para admirar cada mecha por um mês. Aquelas ondas brilhantes do babyliss recém-feito, no cabelo recém-cortado e pintado são hipnóticas. O que sempre leva muitas de nós a salvar uma dezena deles nas pastinhas. O problema é que, quando fazemos isso, raramente consideramos o recheio. 

Como saber se ficou bom?

Aliás, muitas vezes, essas mesmas publicações nem revelam os rostos por dentro dos cabelos. Muitas vezes, um cabelo deslumbrante só deslumbra mesmo nos fios… O rosto (e até o corpo) acaba depreciado, mesmo com um corte ou cor maravilhosos, porque não funciona para as nossas características. 

Eu, por exemplo. No alto do meu 1.80m bico largo, ficaria bem com um cabelinho chanel? Muito provavelmente não. E a minha coloração fria e contrastada com um ruivo-Ruy-Barbosa? Também não vejo harmonia. E isso quer dizer que são corte ou cor feios? Pelo contrário. Colocando desta forma parece bem óbvio mas é bem fácil se deixar seduzir por pelas ondas platinadas que povoam o instagram. Não é à toa que tem tanta gente insatisfeita com as próprias madeixas. 

… Tenebroso para mim! Hahaha… Só para não dizer que eu não Toscoshopei nada!

Quando você vir uma referência legal, tenha o cuidado de averiguar se aquele corte funciona para os seus traços e proporções, se a coloração é compatível com a sua ou se o todo funciona com a sua personalidade. Muitas vezes a própria pessoa que está ali posando com o cabelo não está valorizada por ele. Atenção com o efeito hipnótico das fotos capilares do instagram! E lembrem-se que tem muito truque para deixar as madeixas como na foto… O que acham?

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

17/04/2018

Já fazia um tempo que não rolava um post deste tipo por aqui! Para quem não lembra, combo cromático é a tag onde eu faço sugestões de mistura de cores e mostro algumas ideias de como implementar na sua vida. O duo escolhido de hoje talvez seja uma combinação que eu sei que já agrada muita gente: azul e amarelo

Acredito que a maioria de nós já fez uma misturinha de azul e amarelo, nem que seja uma peça azul marinho com um acessório amarelo. Mas existem muito mais possibilidades para essas duas cores que podem fugir totalmente do óbvio. Se você já achava ousado apenas nos detalhes, olha quanta coisa diferente pode surgir desse mix:

Selo Blake, Zendaya, Olivia e Giovanna de qualidade!

Clean!

Minimalista

Claro que ninguém precisa mergulhar com tanto entusiasmo nesta mistura se não se sentir à vontade. Até porque, azul e amarelo são duas cores primárias (quem lembra do jardim de infância?). Então, a menos que você escolha tons bem sóbrios, pode formar algo super colorido – e até contrastado. Mas uma vantagem de se ter estas duas cores num look é que o amarelo é habitualmente quente e o azul, frio. Ou seja, dá para escolher o que vai ficar mais perto do seu rosto de acordo com o seu tom de pele. Ainda assim, vale lembrar que cada um tem seu azul e quase todo mundo tem um amarelo. Eu mesma sou de cartela fria e tenho um bocado de amarelos. 

Que espetáculo misturando dois azuis!

 

Amo com a onça!

Já tem um tempo que eu estou querendo fazer este post. Acabei adiando ou esquecendo. Mas agora, com esta súbita alta vertiginosa do amarelo, oferta e desejo eu sei que não vão faltar. Já o azul, mal ou bem, é aquela cor que a maioria das pessoas já tem no armário sempre (nem que seja um bom marinho). E como combinar azul e amarelo e ficar harmonioso?

Não é regra! Dito isso, uma maneira que eu acho bem inteligente e à prova de balas é casar tons por intensidade. Um amarelo pastel e um azul pastel, um marinho com um ocre, um canarinho com um azul-claro-faber-castell… Assim é mais garantido – embora não seja de forma nenhuma a única solução. Considerem isso um truque para facilitar! E é claro que, para quem é mais discreta, sempre vale manter a mistura apenas nos detalhes. O importante é não deixar de experimentar. O que acham do combo cromático azul e amarelo? Já usam? Quem pretende arriscar?

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS