LOOKS DO PRÊMIO GERAÇÃO GLAMOUR :: DESTAQUES

Estilo
05/04/2018

Eu tenho aproximadamente 40 minutos para elaborar este post, porque tenho uma cliente já, já. Mas eu não poderia deixar de comentar alguns looks do Prêmio Geração Glamour deste ano, celebração em que a Revista Glamour homenageia quem se destacou no último ano. O evento contou com alguns dos nomes mais relevantes da nossa cultura pop e looks dignos de resenha, rs:

 

A post shared by Gabriela Ganem (@gabriela.ganem) on

KCT!

Abrindo com a estrela do Prêmio Geração Glamour (pelo menos no quesito look), a porcelana do Brasil, Marina Ruy Barbosa. Marina merecia um prêmio à parte só pela quantidade de pautas de moda e beleza que ela rende. Há algum tempo eu torço, com direito a #Toscoshop, para ver Marina num look dourado. Na festa de ontem, ela não decepcionou! O look Colcci de paetês dourados caiu como uma luva (tarefa difícil para paetês) e ficou um colosso nela. Olha só como o rosto dela ficou valorizado com o dourado! E ainda como o cabelo e a maquiagem ficaram em harmonia – e preservando o contraste natural dela. Não mudaria nada. Pergunta que não quer calar: a Colcci vai ter vestidos de festa assim nas lojas? 

Thaila Ayala saiu diretamente de alguma passarela de Fashion Week para a premiação. Adoro quem se arrisca assim, ainda mais com cor. Não sei se este é o roxo dela, mas eu adorei que ela comprou o barulho da Pantone e encarou ao extremo o Ultra violet. Ainda assim tenho algumas ressalvas… Eu queria ter visto o . Acho que faltou pele exposta, sobretudo para um look monocromático. Se a meia fosse uma legging e deixasse os pés de fora ficaria menos claustrofóbico. Poderia ser um decote também ou talvez puxar a manga do blazer. Só sei que senti falta de pele e excesso de tecido. Outro item que eu mudaria: o cabelo. O look “boi lambeu” com estas fivelas super pesadas não ficou harmonioso. Dito isso, bato palma pela ousadia.

Grazi Massafera é a epítome da beleza mas não curti esse look Miu miu. Uma pena, porque eu adoro a marca. O comprimento ingrato já era desafiador… Mas acho que a morte definitiva foi a cor. Esse tom de branco/off-white com bordados também brancos ficou bem esquisito nela. Pelo menos rolou um batonzão para salvar o rosto. Dito isso, achei super elegante – mas eu diria que o vestido está grande nela. 

Fernanda Paes Leme foi bem cool e colorida. Para isso eu bato palma. Apesar de eu achar ligeiramente faux pas ir estampada com capas de Vogue num prêmio da Glamour… Mas talvez eu esteja vendo problema onde não tem, até porque são revistas irmãs. Deixo a inquietação para vocês, rs. Acho que este colorido teria caído melhor nela com o seu cabelo original, ao invés deste loiro cruel. Aí sim teria ficado bacana! As cores ficaram muito fortes para ela.

Pathy de Jesus foi naquela fórmula talvez manjada de transparência mas eu gostei. Acho que tem uma coisa de clássico que, misturado com o sexy, faz um equilíbrio. E eu não sei se ela tem preto na cartela, mas o contraste ficou ótimo! E a transparência sempre ajuda nisso…

Eu amei Camila Queiroz de verde. Na verdade, acho que o verde nem era esse, porque está com filtro forte esta foto. Ainda assim, que colosso! E aqui tem a mesma premissa do look da Pathy de Jesus: sexy x clássico – e talvez até um romântico com a fluidez e os laços. Amei! O look é da Amissima, uma das patrocinadoras do evento. Não ficou lindo?

O dresscode do Prêmio Geração Glamour é bem eclético, como vocês podem ver… Mas acho que quando envolve moda ou música, isso acaba acontecendo mesmo. Eu estive na festa há alguns anos, numa vida passada praticamente, e nessa de não saber o que esperar dos trajes, fiz uma mistureba que eu acabei amando:

A saia é da Martu, era produção, e me arrependo de não tê-la comprado até hoje. Era divinal! Bem a minha cara e xadrez. Misturei com uma camiseta de seda branca e um monte de bijoux. É uma abordagem bem criativa, mas acho que é uma ótima saída para não ficar arrumada demais ou de menos. Fecha parêntese, rs. O que acharam dos looks do evento?

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

OS MELHORES LOOKS DO OSCAR 2018
COMO O CONTRASTE DA DUA LIPA FUNCIONOU COM ROSINHA?
JENNIFER LAWRENCE TENTOU ME MATAR
OS 9 MELHORES LOOKS DO BAFTA

OS MELHORES LOOKS DO OSCAR 2018

Estilo
05/03/2018

A maior premiação do cinema está acontecendo no exato momento em que eu escrevo este post e está recheada de grandes nomes. Eu não diria que o tapete vermelho do Oscar 2018 foi o melhor dos últimos tempos mas, ainda assim, tivemos boas surpresas. Separei aqui os looks que eu mais gostei neste ano para comentar a beleza de cada um e também seus aspectos técnicos:

 

Abrindo com o número 1 da noite para mim, Nicole Kidman e seu Armani Privé azul que vai entrar para a história da premiação. Eu duvido que a gente vá esquecer esse modelito tão cedo. Está costurado no corpo e sem uma ruginha ou fiapo para fora. Esse tipo de competência tem que ser exaltada. Além disso, esse é possivelmente o azul mais lindo que eu já vi. Nessa hora vocês devem estar se perguntando: mas e o contraste desse azulão na monocromática Nicole? Isso quer dizer que ela está proibida de usar esse tom? Nada disso. É tudo questão de como usar. Olha a maquiagem contrastada! Dá para dizer o vestido a ofuscou? Está tudo bem equilibrado. Amei!

Jennifer Lawrence pode ter decepcionado algumas pessoas por excesso de expectativa depois daquele vestido. Mas eu achei seu Dior de ouro envelhecido um espetáculo. A cor funciona com o contraste dela e adorei que ela coordenou a maquiagem em tons mais terrosos com a cor do vestido. E ela fica mais maravilhosa do que nunca de cachos ou ondas. 

Gina Rodriguez foi uma das minhas favoritas desde o início. O Zuhair Murad caiu muito bem para ela, mesmo neste tom suave (que eu arrisco dizer que deve estar na cartela dela). Gina não usou batom, não soltou o cabelo… Mas o cintinho estava lá para salvar a harmonia de cores! Fez uma simetria bacana com o cabelo.

Gal Gadot um colosso de Givenchy. Se eu fosse mudar qualquer coisa, seria a altura do colar – muito lindo por sinal. Só faria um pouquinho mais curto. Nessa altura, somada à cintura rebaixada, sinto que ficou com mais tronco do que pernas. Ainda assim, amei essas cores para ela e o contraste está tinindo! Boa escolha para o Oscar 2018.

Muita gente vai questionar minha escolha da Emily Blunt, no entanto eu adorei esse Schiaparelli. Eu não curto ela loira mas já que está assim, o azul clarinho funciona relativamente bem. Mas o que eu adorei mesmo foi a modelagem. Lembra muito o Givenchy da Cate Blanchett de uns anos atrás, que eu nunca esqueci. Sem contar que eu sou louca por renda point d’esprit! É essa de poás.

Octavia Spencer é bem consistente no tapete vermelho. Adoro as modelagens que ela escolhe para si e achei esse modelito Brandon Maxwell deslumbrante. Além disso, adorei esse tom de verde para ela. Ficou bárbaro!

Jane Fonda estava uma visão no Oscar 2018 neste Balmain branco. Olha que caimento maravilhoso! E o contraste ficou certinho. Na TV os olhos destacaram a beça! É muito tarde para eu começar a malhar? O que eu acho mais bacana nesse vestido é que ele tem uma ombreira enorme junto de um decote que afunila para cima. De certa forma, essas coisas se compensam um pouco visualmente.

Jennifer Garner usou uma cor difícil e se saiu muito bem. Acho que nunca a vi tão linda! Teria ficado ainda melhor com o cabelo mais escuro natural dela, pelo menos em matéria de contraste. Ainda assim, ela tava iluminada apresentando na premiação. Sem contar que o Atelier Versace caiu como uma luva. Acho que a cor ajuda a deixar o vestido um pouco mais moderno também.

Esses são alguns dos meus favoritos do Oscar 2018! Sentiram falta de alguém? Não coloquei Viola Rainha porque a cor tava bem equivocada para ela. Já Lupita eu acabei implicando com alguns detalhes. Lembrando que tem bastante conteúdo ainda nos stories do Instagram – mas corre que apaga em 24h! O que acharam?

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

LOOKS DO PRÊMIO GERAÇÃO GLAMOUR :: DESTAQUES
COMO O CONTRASTE DA DUA LIPA FUNCIONOU COM ROSINHA?
JENNIFER LAWRENCE TENTOU ME MATAR
OS 9 MELHORES LOOKS DO BAFTA

COMO O CONTRASTE DA DUA LIPA FUNCIONOU COM ROSINHA?

Consultoria de Imagem
22/02/2018

Rolou há poucas horas o Brit Awards 2018. Eu esqueci que tinha esta premiação… Então parece que tivemos mais um tapete vermelho antes do Oscar no fim das contas, rs. Este red carpet rendeu mais uma tentativa de assassinato contra mim. Se Jennifer Lawrence tentou me matar há dois dias, desta vez o tiro veio da Dua Lipa. Nada pacata essa semana que ainda estava numa quarta-feira:

Como diria Katy Perry: “Morta! Linda”!

Que colosso Dua Lipa no vestido Giambattista Valli que você já viu mil vezes, ainda que não se lembre. Tem post no Fashionismo sobre o dito cujo, contando de suas aventuras. A marca deve estar nadando em dinheiro, tamanha a popularidade, rs. E não é que ela ficou deslumbrante? Mais que o habitual (aliás, eu adoro as músicas dela e escuto em looping). Mas aí você pode questionar: como a Dua Lipa com seu alto contraste pode ficar bem num rosinha tão suave? Trago respostas!

Taca-lhe preto nesse olho!

Lembram quando escrevi sobre o drama de ser alto contraste e querer vestir bege e nude? Naquele post eu já dei o caminho das pedras. Eu sei que ela não leu, mas seguiu tudo assim mesmo, rs. Para não ficar abatida com uma cor tão clarinha, Dua Lipa usou pelo menos uns 3 truques:

Cabelo Solto :: Já ensinei a usar o cabelo como escudo antes. Se a roupa é muito apagada, crie uma margem com seu cabelo escuro. Ele ajuda a chamar atenção para o rosto e a filtrar um pouco a cor muito apagada.

Laço preto :: As cores só interferem no rosto da cintura para cima. Mas isso inclui a cintura! O cinto de laço preto fez toda a diferença. Isso sem contar que fez uma simetria espetacular entre cabelo, cinto e sapato (aliás, perfeito). Amei o styling!

Make mais carregada :: Eu costumo preferir o batom para esta compensação de contraste, mas ela foi no olhão. Nada de errado com isso. Caprichou bem no olho preto e o rosto segue em destaque, mesmo de longe. Sem contar que a boca também teve uma corzinha discreta. Ótimas escolhas!

Existe ainda mais uma possibilidade para explicar tamanho sucesso: essa cor pode estar na cartela dela. Isso é pura especulação, mas é uma possibilidade. O que não dispensa o uso do contraste, afinal são informações complementares. Considere a cartela é a roupa e o contraste é o styling numa produção. Não sei se é a melhor analogia, mas é quase isso mesmo na prática. Ou seja, supondo que o rosa fosse mesmo da cartela dela, seria um acerto bem no meio do alvo. Mas não estou afirmando nada! Apenas supondo, rs. 

No Brit Awards 2018 ainda tivemos outros looks interessantes. Eu diria que foi um bom red carpet, com direito a dois Ralph & Russo, com Rita Ora (espetacular) e Camila Cabello (mas esse nem gostei tanto). Teve ainda a Hailey Baldwin aplicando a lei do contraste de um modo inusitado e Rosie Huttington-Whiteley com um pretinho nada básico:

Camila Cabello de Ralph & Russo e um tanto séria. Achei que fez um corpo esquisito.

Rosie linda! Mas que nervoso deste pé… Esse sapato, com essa biqueira, se fosse na minha perna era pé de porco na certa.

Hailey Futurista

Rita Ora também merecia um post só dela! Que escândalo! E eu adorei os cachos bagunçados. Fez um bom contraponto com o vestido. Só teria ido sem o dente de ouro que ela colocou em um dos caninos. Não precisava, rs. Mas voltando ao contraste da Dua Lipa, alguma dúvida? Conseguem ver como ela fez tudo funcionar?

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

LOOKS DO PRÊMIO GERAÇÃO GLAMOUR :: DESTAQUES
OS MELHORES LOOKS DO OSCAR 2018
JENNIFER LAWRENCE TENTOU ME MATAR
OS 9 MELHORES LOOKS DO BAFTA