19/03/2018

A micropigmentação se tornou um procedimento tão revolucionário e popular que hoje é um divisor de águas –  e de opiniões. Eu mesma tinha muito receio desse tratamento, tanto do ponto de vista estético quanto da segurança em si. Mas dado que eu dei a cara a agulha tapa, acho que consigo opinar com um pouco mais de propriedade. Não só como usuária, mas como consultora também…

Assim como todos os procedimentos estéticos que conhecemos a micropigmentação de sobrancelhas está sujeita a erros e exageros. Muitas vezes, exageros brutais. O maior problema para mim, além da falta de dosagem, é a quantidade de “profissionais”oferecendo este tipo de tratamento sem muita qualificação. Acho que é por isso que vemos tantas taturanas tenebrosas por aí. Mas enquanto boa parte das pessoas gosta de vilanizar a dita cuja, eu venho aqui defendê-la.

A micropigmentação das sobrancelhas pode sim ter resultados horripilantes – e às vezes permanentes, dependendo de quão safado é quem o aplica. Mas pode melhorar a vida de tanta, tanta gente! Eu conheço pessoas que quase já não têm pêlos naturais por ali. E não estou nem falando de Alopecia, que é outro caso em que a micropigmentação pode salvar uma autoestima… Falo sobretudo de pessoas mais velhas, que pegaram uns modismos de sobrancelha muito depilada e que não conseguiram mais recuperar a fartura, passada tal época. Tenho uma tia que gasta fortunas em Lipocils

Hoje a moda é de sobrancelhas bem cheias e naturais. Eu mesma, que tenho relativa fartura, ainda pinto mais um pouco quando estou maquiada. E como a micropigmentação entra na sua coloração? Trago um exemplo que você possivelmente veja todos os dias, mas talvez ainda não tenha notado: o da atriz Vitória Strada. 

Vitória Strada é a protagonista da novela das seis da Globo que acaba esta semana. Para viver a personagem pintaram seu cabelo castanho natural de uma cor bem mais fechada. A menina é um deslumbre, mas sempre me incomodou o quanto o cabelo e a sua sobrancelha eram discrepantes. Quando a sobrancelha é muito clara e o cabelo é muito escuro, ocorre um grande desequilíbrio de contraste. E no caso de uma atriz, fica ainda mais difícil mostrar expressividade (não estou questionando o desempenho dela, só estou dizendo que fica ainda mais difícil). 

Só um pouquinho já ajudaria muito!

No caso dela, o cabelo está em alto contraste com a pele e a sobrancelha está em baixo contraste. Isso me dá uma certa dissonância cognitiva, rs. E eu trago o caso dela para ilustrar algo que pode estar acontecendo com você. Na natureza, a sobrancelha costuma ser sempre mais escura que o comprimento do cabelo. Não é uma regra, mas é o mais comum. Se você tem um baixo contraste no todo, acredito que isso não é tão relevante. Se você é toda clarinha e loira, se a sobrancelha for clara, não é necessariamente ruim. Mesma coisa se você é negra de baixo contraste. Por outro lado, quem tem contraste alto ou até médio, se ficar com a sobrancelha clara demais em relação ao cabelo, deve ficar estranho. O mesmo vale para sobrancelhas muito finas! Pêlos escuros em um desenho fino demais podem ficar bem esquisitos [cuidado, a imagem a seguir pode ser chocante demais para pessoas sensíveis]:

Maria Casadevall: foi um milagre!

Isso quer dizer que a Vitória Strada precisa fazer micropigmentação? Claro que não. Ela pode não querer mudar nada. Ou, se quiser, usar maquiagem, que é ainda mais simples. Mas será que é mais prático e funcional?

No meu caso, sempre preenchi quando fazia make. Depois de um tempo comecei a notar que eu estava perdendo mais pêlos e que algumas falhas estavam ficando mais perceptíveis. Como eu tenho sensibilidade na pele, concluí que ficar cobrindo com pó/gel todos os dias estava prejudicando a dita cuja. Foi o motivo final que me levou a fazer a micropigmentação. E não me arrependi nem um pouco! Inclusive, agora que já desbotou a maior parte (sim, esperei mais de ano para dar o feedback, rs) estou louca para fazer de novo. Desta vez, vamos até aumentar um tiquinho no final, para ficar mais longa. Quando digo “vamos” sou eu e a Mônica Pias, maga das sobrancelhas que cuida de mim a nada menos que dez anos

Antes e durante (hahahaha… Socorro!)

Passar maquiagem na sobrancelha todo dia não é nenhum grande suplício. Mas sabe o que é acordar com ela pronta todos os dias? É a mesma sensação de liberdade do laser de depilação nas axilas (nunca mais sequer olhei para as minhas, o que é um alívio maravilhoso). Sem contar que o desenho dura muito mais com as falhas preenchidas. Além disso, os pêlos pararam de cair. Ou seja, minha experiência foi muito positiva

microp[igmentação sobrancelha monica pias

Depois!

Se você está em cima do muro, minha recomendação é observar a sua coloração e contraste, antes de mais nada. Segundo, é escolher alguém que saiba o que está fazendo e que tenha um gosto parecido com o seu. Alguém que escolha o pigmento certo para mesclar com a sua coloração… Que realce a sobrancelha sem te transformar numa taturana (o que acontece invariavelmente nos primeiros dias, depois passa, rs). Aqui no Rio eu recomendo a Mônica de olhos fechados, literalmente – já que eu chego lá, só deito e a deixo fazer a sua mágica. Aliás, ela começou a atender pontualmente em São Paulo também. Vale ver as datas. Mas não frequentem muito não… Vai que ela resolve ir de vez? Sou possessiva, aviso logo. Item pessoa de primeira necessidade para mim. 

Já fizeram micropigmentação? Como foi a experiência de vocês?

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

06/01/2018

Eu confesso que não sou grande adepta de maquiagens coloridas. Pelo menos nas sombras… No batom eu tomo mais liberdades, claro. Mas pelo menos nos olhos eu tenho mais limitações. Geralmente fico nos terrosos, metalizados, enfim, os mais clássicos. Se partir para uma cor, vai ser algo como o marinho, vinho e outros mais discretos. Mas já pensou em usar uma sombra oliva?

Volta e meia proponho essa ideia para as clientes de determinadas cartelas e elas sempre ficam bem surpresas e meio resistentes. Assim que eu mostro algumas fotos de referência, a opinião fica mais a favor. Acho que a ideia de uma sombra verde assusta mesmo… Mas acho que o Oliva é o equivalente verde do marinho. É bem elegante e versátil. Observe:

  

Amei!

       

A maioria dos looks acaba envolvendo a sombra oliva com tons de marrom. Acho que é o reflexo mais natural. Alguns misturam ainda um pretinho ou delineado. Há quem misture dois tons de verde. Já eu gosto mais com um pouco de bordeaux, nem que seja no batom. Em matéria de acabamento, meus favoritos são os looks com efeito meio metalizado. Assim fica algo como uma variação de “ouro velho“. Os opacos não são totalmente ruins, mas eu prefiro com alguma cintilância para esse efeito meio metálico. 

Para quem tem ainda mais medo de cor na maquiagem do que eu, vale dar uma chance para o oliva no delineado. Margeando o preto, sozinho ou até com glitter. Em matéria de cor de adequação à cor dos olhos, vai depender do tom de pele da pessoa. Mas, sendo genérica, acho que funciona bem para olhos castanhos, amarelados ou mesmo verdes puxados para o amarelo. Olhos azuis não ficam ruins, mas acho que tem mais chance do oliva funcionar em pessoas com inclinação mais quente. O que acham de sombra oliva? Gostam? Têm alguma cor para indicar?

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

26/12/2017

O ano está acabando e talvez seja um bom momento para recapitular alguns dos posts mais importantes que já rolaram por aqui. Eu não sei se consegui listar todos os pontos absolutamente mais relevantes, mas acho que deu para reunir uma boa quantidade de conteúdo de base. Assim a gente pode rever alguns pontos ou, se você chegou há pouco tempo, dar uma olhada no que já rolou de mais fundamental. Desta forma, entramos todas em 2018 no mesmo patamar, rs. Confiram a seleção:

Posts mais importantes

1. PRIMAVERA, VERÃO, OUTONO, INVERNO :: ANÁLISE CROMÁTICA

Um basicão para entender como funciona a Análise Cromática no método sazonal Expandido. Tudo bem explicadinho para ajudar todo mundo a assimilar as diferenças entre as estações das cartelas de cores. O mais relevante dentre os posts mais importantes, rs.

2. A TERCEIRA PEÇA

Não é todo mundo que ama a terceira peça como eu… Mas como ela é útil! E se vocês notarem, eu estou quase sempre com alguma (só estou dando uma margem de segurança aqui, acho que eu sempre tenho uma, nem que seja no carro, rs). No mínimo um bom acessório entra na roda! 

3. CORES QUENTES X CORES FRIAS

Aprenda a distinguir melhor tons quentes e tons frios – de todas as cores! 

4. VISTA-SE PARA O TRABALHO QUE VOCÊ QUER TER

Como sua roupa e imagem interferem na sua carreira. Mais que isso: como isso tudo interfere no seu desempenho no trabalho? Como usar essas informações a seu favor?

5.  QUIZ :: COR QUENTE X COR FRIA

Teste seus conhecimentos e descubra se você já consegue diferenciar tons quentes de tons frios.

6. POST DEFINITIVO SOBRE CONTRASTE & COLORAÇÃO PESSOAL

Tudo o que você precisa ver para assimilar de vez o conceito de contrastes. Saiba identificar os diferentes perfis – incluindo o seu – e também o que fazer com esta informação. 

7. SE ESSE CABELO FOSSE MEU :: JULIANA PAES

O caso da transformação capilar de Juliana Paes e o que podemos aprender sobre coloração com ele. Como lidar com a moda das baby lights?

8. “VERMELHO ME CAI BEM”

Aprendendo a lidar com a diferença entre “tom” e “cor” para derrubar crenças absolutas como “vermelho me cai bem”. 

9. QUÃO IMPORTANTE É A MAQUIAGEM PARA O SEU CONTRASTE?

Como equilibrar a sua maquiagem com o seu contraste. E mais importante: como ajustar a make às variações de contraste que venham a acontecer com você.

10. DRAMA :: SOU ALTO CONTRASTE E QUERO USAR NUDE

Este pecado capital comum da análise cromática tem solução e pode funcionar para você também!

Estes são alguns dos posts mais importantes que rolaram por aqui até hoje. Se você tem outra pauta que te marcou ou ficou com alguma dúvida, é só falar nos comentários! FELIZ NATAL & ANO NOVO!

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS