Já falei aqui algumas vezes sobre o tal “Contraste“, uma das dimensões cromáticas da nossa anatomia. Ainda não fiz um post completo explicando, estou em dívida, mas é bom também salpicar essas noções antes mesmo de definir a questão por completo. Um ponto que acho pertinente abordar é a make em relação ao cabelo

 screen-shot-2016-12-02-at-8-31-35-pm

Muita gente me pergunta coisas como “que sombra combina com morenas“? Eu sempre respondo que não é assim tão simples, já que as cores não são absolutas, são nuances… E tampouco as morenas são todas iguais. Não é tanto se vermelho combina com você, mas sim qual vermelho. Dito isso, tem algo que eu acho importante ressaltar e que pode ajudar muita gente: a maquiagem fica melhor se acompanhar a sua mudança de cabelo. Calma, que eu explico, rs. 

screen-shot-2016-12-02-at-8-31-19-pm

O Brasil é o país oficial das loiras extra-oficiais. Se bobear, aqui tem muito mais loiras do que a Suécia e a Dinamarca somadas. A nossa premissa parece ser “Go blonder, or go home” (Fique mais loira ou vá embora)! Nem que seja em umas luzes discretas, embora eu seja parte da resistência, rs. E mudar o cabelo interfere na sua coloração – pelo menos na questão do contraste. E é nisso que muitas mulheres se perdem na hora da make. Minha humilde sugestão é que se seus traços estão mais suaves, faça uma make mais suave também, e vice-versa.

kristina bazan loira make

Kristina Bazan loira, com um esfumado suave…

kristina-bazan-maquiagem-contraste-cabelo-escuro make

… e morena, com make marcada!

No meu caso, por exemplo, se hoje eu usasse um batom vermelho super vibrante e um olho preto ao mesmo tempo, ficaria um tanto exagerado, mas ficaria harmonioso, por conta dos meus traços extremos (cabelo, olho e sobrancelha escuro x pele branquela). Se amanhã eu resolvo virar loira e ficar bronzeada – graças à genética libanesa, isto é possível – este mesmo look já não vai cair tão bem… Também vale no sentido inverso, para quem larga os fios claros por algo mais escuro. 

Claro que eu não quero ditar quem deve ou não usar determinada maquiagem, até porque sempre sou a favor de ousadias e sair da caixa. Mas é sempre bom ter essa noção, nem que seja apenas para o trabalho ou ocasiões que demandam algo bem ponderado. A idéia é que essa maquiagem não fique forte demais para a sua coloração ou te deixe abatida. Apenas um aspecto interessado a ser considerado na hora do pincel. 

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

Não só apenas as roupas e maquiagem que interferem com seu tom de pele, o cabelo tem um grande peso na sua fisionomia também. Por isso, é muito importante escolher uma cor (e corte) que valorize o seu rosto. Volta e meia eu gosto de mostrar como as nossas escolhas influem na percepção da face e uma das últimas vítimas foi justamente a Bella Hadid. Hoje ela está de volta para lançar uma nova tag de consultoria por aqui: “Se esse cabelo fosse meu“… 

9e1835914f022c5676f41c0a9d13a286

A verdade é que eu passo meus dias reparando nesses detalhes. As repórteres da Globonews são meu alvo favorito, rs. Claro que todas são livres para usar o cabelo, roupa e maquiagem como bem entenderem… Sempre defendo isso. Mas ainda assim achei que seria divertido (e inocente) experimentar com as madeixas de algumas figuras famosas que eu sinto que não estão com as melhores opções para si. Começando por Bella Hadid:

bella hadid morena-escuro-2

Nem todo mundo sabe disso, mas Belinha é loira natural. Apesar do seu visual gótico atual, a moça tem fios bem mais claros. Ela não esconde que pintou os fios de uma cor bem escura para se diferenciar da irmã mais velha (aposto que você achava que Gigi era mais nova, né? Eu sim). Tanto ela quanto Gigi Hadid são modelos e, para evitar as comparações, Bella mudou o visual. Acho compreensível e muito inteligente, do ponto de vista da estratégia de branding. Ponto para ela! Mas sempre me “incomodou” a maneira como a tintura destoa dela.

bella-hadid-loira

Eu imagino que seu cabelo natural seja algo assim, ou próximo disso (foi o melhor que consegui fazer com meus dotes de Photoshop, num cabelo tão escuro, rs). Um loiro escuro, provavelmente, talvez mais avermelhado. Se ela quisesse manter esta cor natural, minha recomendação seria fazer algumas luzes ou tomar um solzinho no cabelo e voilà. Foi o que a irmã fez e eu gosto. Mas eu acho sim que é uma boa ideia se diferenciar com um tom mais escuro. Por isso, fiz uma sugestão de ajuste sutil para ela:

bella-hadid-morena-clarabella hadid coloracao-pessoal

Antes & Depois

Sutil, mas com um bocado de diferença na expressão dela (parece até mais relaxada e jovem na segunda). Espero que vocês estejam vendo também no monitor de vocês, rs. Notem que os sulcos da olheira dela ficam mais suaves. A marca próxima da boca mais discreta também. No geral, acho que a pele parece até mais limpa e homogênea. Com o cabelo super escuro, percebo até a pele mais amarelada, sobretudo ao redor da boca. Considere ainda que ela está maquiada. Sem a make, seria muito mais perceptível. 

Ainda que não fizesse diferença na fisionomia do rosto, a segunda opção fica bem mais harmoniosa com o conjunto da Bella Hadid. A sobrancelha mais clara que o cabelo não funciona para ela. Sem contar que a cor atual é muito, muito escura para as características dela. Sempre achei que estava ofuscando o rosto, ao invés de complementar. Talvez ela queira este estilo mais gótico, mas no nosso próximo encontro vou gentilmente dar esta sugestão para Belinha. O que acham?

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

11/10/2016

Desculpem, eu não sei como chamar este tipo de penteado em português e minha referência imediata se chama Chun Li. Se você nasceu neste século, talvez não saiba do que eu estou falando, mas calma que eu mostro. Os coquinhos duplos no estilo da nossa Street Fighter favorita estão em voga como nunca: 

c2aa8015b870a8969b442c3adb59b2df

Em inglês, são chamados de pigtail buns, o equivalente de “coque maria chiquinha”. Apesar de me parecer algo um pouco infantil, não posso dizer que não gosto dos tais coques. Acho super charmoso! Talvez seja por conta da Chun Li e minhas memórias dos anos 90. Afinal, na década de Spice Girls, Britney e Gwen, não havia escassez deste penteado, rs. Habitualmente é difícil determinar onde uma tendência ganhou força. Neste caso, não se iluda, a culpada é Khloe Kardashian. Minha favorita dentre as irmãs é definitivamente a que fornece mais inspirações capilares, sempre experimentando com cortes e penteados diferentes. Um dos que ela tem usado é justamente este:

screen-shot-2016-10-11-at-2-41-50-am screen-shot-2016-10-11-at-2-42-36-am screen-shot-2016-10-11-at-2-46-44-am coquinhoscoquinhos

Não sei se ela própria pegou a referência de algum outro lugar, é possível. Mas a verdade é que desde que ela apareceu com seus coques gêmeos no alto da cabeça, o povo não parou mais de reproduzir o look. O que eu acho mais bacana neste penteado é o despojamento, a praticidade e a vantagem de poder usar com cabelo ainda úmido. Isso porque o acabamento não importa. Aliás, não é para ter acabamento, rs. Mesmo para cabelos repicados funciona, porque os fios displicentes fazem parte da proposta. 

screen-shot-2016-10-11-at-1-52-43-amscreen-shot-2016-10-10-at-12-51-16-pmccb75856ee4abfc86eab16ef0baf76fe  screen-shot-2016-10-11-at-2-16-44-am coquinhos 3c9323d775456ee37a486c9d5f5ea296  screen-shot-2016-10-10-at-12-52-27-pm

Eu adoro prender o cabelo em um coque quando ainda está semi-molhado. Assim quando eu solto dá um movimento. No caso, acho até melhor serem dois coques, para poder direcionar as ondas e também porque estou com cabelo curto, rs. Uns grampinhos dão conta do recado. E se for Spin Pin, basta um para cada lado. O importante a lembrar é existem poucos penteados mais despojados que este dos coquinhos duplos. Por isso, não dá para usar em qualquer circunstância… Eu desaconselharia o uso no trabalho, a menos que você atue numa área muito criativa. Em festas formais, mesma recomendação. De resto, acho que é uma opção descolada para a praia, piscina ou até academia

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS