Vocês me lêem falando muito sobre tom de pele. Cores frias x cores quentes, opacas x vivas, claras x escuras. Mas eu expliquei pouco ainda sobre o que estas características são na prática. A verdade é que cor é um assunto bocado complexo e eu tenho abordado aos poucos. Hoje decidi falar sobre a diferença entre cores frias e cores quentes. Uma introdução básica, por assim dizer:

 CORES QUENTES X CORES FRIAS    

Todos nós aprendemos no jardim de infância que as cores são feitas de outras cores. No caso de pigmentos, azul, amarelo e vermelho são as cores primárias (quando o assunto é luz, a coisa muda um pouco e na impressão também). Mas no pré-primário descobrimos que vermelho + amarelo dá laranja. Ou que azul + amarelo dá verde. E por aí vai… Quando falamos de cores quentes e frias, o que determina a temperatura de cara uma é o percentual de amarelo ou azul de sua composição. 

Quanto mais amarelo na mistura, mais quente. Quanto mais azul, mais frio. O violeta, por exemplo, é uma cor que tradicionalmente tem bastante azul na composição e por isso seria uma cor fria. Já o laranja, que tem mais amarelo, seria uma cor quente. E como a gente aplica isso na análise cromática?

CORES QUENTES X CORES FRIAS

CORES QUENTES X CORES FRIAS

A nossa pele também tem esta variação. Quanto mais próximo do branco é o sub-tom da pele, mais frio (notem que eu falei “sub-tom” e não “tom”). Quanto mais próximo do amarelo, mais quente. E ao determinar esta característica, podemos aplicar nas nossas roupas, acessórios, maquiagem e até o cabelo. Se a pele é fria, recomenda-se o uso de cores frias. Se a pele é quente, recomenda-se o uso de cores quentes. Eu mesma, tenho pele fria e por isso busco usar tons como o branco, o azul cobalto e o rosa pink, por exemplo. 

CORES QUENTES X CORES FRIAS

Mas como eu já falei antes, dando o exemplo do vermelho, na consultoria de imagem eu não trabalho com cores, mas sim com tons. Ou seja, existem vermelhos quentes e vermelhos frios. Rosas quentes e rosas frios. Verdes quentes e verdes frios, Beges quentes e frios… E por aí vai! 

CORES QUENTES X CORES FRIAS

A vantagem disso é que a coloração pessoal te permite usar quase tudo, desde que o tom esteja certeiro. A única cor que eu não tenho em nenhuma variação na minha cartela é o laranja. Mas eu tenho até amarelos na minha cartela… Parece incoerente, né? Mas isso é para uma aula mais avançada, rs. Lembrando que para descobrir seu sub-tom o único jeito é com a análise cromática. Do contrário é só palpite (que pode até estar certo, mas não é certeza). Então nada de ficar observando a cor das veias, ok? Até porque existe o sub-tom neutro… Que também vai ficar para outro post, já que aqui é só introdução, rs.

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS