20/01/2018

Não é novidade nenhuma que o gloss anda recuperando seu status do passado nos últimos anos. Se foi febre há 20 anos, a nossa moda, que é cíclica, alguma hora ia trazer isso de volta. Quando começou a se falar nisso há uns dois anos, confesso que ainda não estava preparada para encarar mais momentos de cabelo grudando na minha boca ao menor sinal de vento… Mas acho que ninguém estava pronto ainda, rs. O batom matte era rei ainda em 2016. Hoje, já dá para ver que a resistência ao gloss vem diminuindo. Até eu estou mais entusiasmada com o danado. É tendência? É! Mas e você com isso?

Essa pergunta que eu faço é sempre para a gente refletir se cabe mesmo incorporar certas tendências nas nossas vidas ou se é melhor deixar passar. Claro que, nos fim das contas, cada um faz o que quer com sua própria face, né? Mas eu sempre gosto de trazer uns argumentos aqui, rs. O primeiro de todos e mais importante: sua coloração. O gloss, apesar de existir em mil versões, não é exatamente democrático. O brilho favorece mais pessoas de cartela de cores vivas, ou seja, as Primaveras e os Invernos (não sabe do que eu estou falando? Leia o post sobre Análise Cromática). Mas se você é de Verão ou Outono precisa sair correndo? Não, mas vale ter um pouquinho de cautela sim. Já para quem é de característica predominante opaca é melhor ficar só no lip balm, se possível, rs. Sobretudo porque a tendência de agora não é exatamente discreta….

Efeito vinil

Se na virada do milênio o ápice era o gloss transparente e até um pouco cintilante, hoje acho que se trata mais de um efeito de vinil. Ou seja, a cor entrou na jogada. Eu já tive um batom YSL (vinyl lip stain, se não me engano) que usei até a última gota. A proposta era exatamente essa: um gloss que colore, dando um efeito vinílico. Ou seja, nada discreto. O que não quer dizer que seja ruim. Mas vale avaliar se entra na sua coloração e também no seu estilo. Dito isso, acho que pode render umas boas ideias de make:

Para quem recebe bem o brilho, pode ser o melhor tipo de batom nude. Ótimo para coordenar com um olho mais carregado ou de cores escuras

Outra sugestão é fazer um combo com sombra colorida. Mas nada muito infantil, claro. Tons mais sóbrios como o oliva, o vinho, o roxo… Mas que apesar de mais discretos que um azulão, ainda são coloridos. Aliás, amei essa make da Rachel McAdams que ressaltou os amarelos do olho dela com a cor complementar.

Para quem acha o batom escuro muito gótico, acho que o gloss ajuda a quebrar essa impressão.

Pode ser um nude para negras também, dependendo da cor do gloss. 

Eu ainda acho o gloss pigmentado bege ou champanhe uma coisa meio anos 2000 demais. No entanto, tenho que reconhecer que ele faz um bocão lindo, principalmente se tiver cintilância. Acho que, se usado com parcimônia, na cor certa, pode ficar bem elegante. 

Pode rolar também um efeito ombré com o gloss concentrado no centro da boca, que ainda dá volume.

Ou ainda, um look natural clássico também, por que não?

Confesso que ainda não mergulhei muito nessa tendência mas prometo que vou me desafiar. Vocês sabem o quanto eu sou do time do batom colorido… Quem sabe não arrisco num colorido vinil? Vocês gostam?

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS