Eu não sei como se deu este encontro, Marina Ruy Barbosa e Paris Fashion Week. Só sei que foi um encontro muito fortuito. Sempre bom ver brasileiras fazendo bonito na moda, ainda melhor quando é lá fora. E que sucesso tem sido a passagem de Marina pela capital francesa… Por que ela resolveu desfilar seu fashionismo pelos eventos parisienses ainda não sei, só sei que está fabuloso:

marina-ruy-barbosa-paris-_1marina ruy barbosa

Amei esta produção da Gucci, que brinca com contrastes entre o elaborado e o básico. Um casaqueto desses, cheio de cores e texturas pede um contraponto. Por isso adorei a escolha do jeans skinny detonado e da camisa branca. Gostei da pontuação com vermelho nos acessórios também. Acho que poucas de nós terão acesso a esta jaqueta, mas podemos usar a estratégia com outras peças similares. 

marina-ruy-barbosa-paris-_2marina ruy barbosamarina-ruy-barbosa-paris-_3

Nunca vi Marina tão bela. Talvez seja em parte o talento do fotógrafo, Leo Faria, que sempre nos deixa com uma cara de Photoshop, mesmo sem o tratamento (como nessa minha foto de perfil que eu amo e não desapego, rs). Não preciso nem dizer que a produção é Valentino, né? Este comprimento no tornozelo costuma ser bem ingrato. O scarpin de salto nude foi uma solução esperta para esta questão. Eu demorei para notar que não era midi. Gosto que ela foi com um sapato mais sexy, para opor ao romântico da roupa.

marina-ruy-barbosa-paris-_6marina-ruy-barbosa-paris-_7

Mais um Valentino, desta vez de festa, em seu vermelho clássico. Achei perfeita a escolha do coque despojado e da bolsa Rockstud, com tachas, ambos complementando com harmonia o vestido rendado. O caimento é impecável, com a abertura da saia na medida certa… Ela parece até mais alta!

marina-ruy-barbosa-paris-_5marina-ruy-barbosa-paris-_12

Já este look é Dior. A princípio achei que era saia e blusa, mas pelo que ela escreveu é vestido – e Couture! Nada mau. Adorei a parte da camisa e acho que este tom de azul é o ideal para ela (a confirmar com uma análise cromática). Misturar textura e estampa é um recurso muito bacana. Gostei de detalhes como o colar extralongo e a manga desfeita com cadarço pendurado. Acho que traz um pequeno caos necessário, para tanta perfeição. 

marina-ruy-barbosa-paris-_9 marina-ruy-barbosa-paris-_10marina-ruy-barbosa-paris-_4

Que linda nesta última foto Marina Ruy Barbosa! O styling de alguns looks é do Lee Oliveira, incluindo este para o desfile do Elie Saab. Adorei este vestido, inusitado para o estilista, mais ainda cheio de texturas e dimensões. O rabo baixo ficou perfeito para a sensualidade da roupa. 

marina-ruy-barbosa-paris-_15marina-ruy-barbosa-paris-_16

Em uma outra festa, Marina foi de longuete shiny disco ball, Dolce & Gabbana. Usar decote fechado assim num tubinho é uma boa estratégia para alongar a silhueta. Reparem como ela ficou longilínea… O styling deste look é de Juliano e Zuel. Cabelo solto, excelente escolha para o vestido de brilho, numa ocasião mais casual.

marina-ruy-barbosa-paris-_11marina-ruy-barbosa-paris-_14  marina-ruy-barbosa-paris-_13

Tem ainda as produções mais “gente como a gente”, como os que ela usou em fittings (experimentar as roupas da semana de moda) ou até um look aeroporto. Isso não quer dizer que sejam totalmente tangíveis, já que apenas em artefatos de couro ali acumula-se o PIB de Bangladesh. Mas são inspirações mais vida real. Queria comentar que amo ruivas de roxo, acho uma mistura linda, principalmente em mulheres de olho verde! Quem tem cabelo com colorido, nasceu predisposta a vestir colorido, rs. Gostaram dos looks da Marina Ruy Barbosa em Paris?

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS

14/07/2016

Olivia Palermo é referência de estilo para 9 entre 10 fashionistas. A moça tem até pasta exclusiva no meu Pinterest. Quem acompanha sabe que a moça é jetsetter e vive rodando o globo. Viagem é sinônimo de mala! E a gente sabe como esta é uma zona sombria para muita gente. Este não é o caso de Olivia, que mesmo em semana de moda, conseguiu otimizar a bagagem com criatividade:

armario olivia palermo malas viagem 8armario olivia palermo malas viagem 2 armario olivia palermo malas viagem 3

Olivia Palermo, em plena semana de moda, repetiu roupa. O que para muita gente é impensável numa circunstância dessas (não entendo, mas existe). O que eu sempre busco fazer e promovo por aí é explorar a versatilidade das peças. Claro que aqui é apenas uma jaqueta. Mas ainda assim, é uma jaqueta com tachas (ou seriam pérolas?) que rendeu 3 looks em poucos dias. Não é tão fácil quanto parece…

armario olivia palermo malas viagem 4

armario olivia palermo malas viagem 6armario olivia palermo malas viagem 5  armario olivia palermo malas viagem 7 

Olivia reciclou bem esse sapatinho baixo bicudo, que rendeu pelo menos três looks. Sendo um híbrido de loafer com scarpin azul metálico, não esperava que ele fosse tão versátil. Outra surpresa foi essa jaqueta bomber que já tem uma sobreposição embutida, que rendeu duas produções bem diferentes. Até a camisa branca é a mesma lá de cima. Gosto ainda mais desta Olivia Palermo, que faz os recursos renderem. Apesar de não compreender porque ela precisava levar 3 calças jeans diferentes para Paris, rs. 

O que Srta. Palermo/Huebl faz aqui é ilustrar esta proposta de que as roupas do seu armário precisam ser polivalentes. Evitemos comprar “uma blusa para usar com aquela saia” – que só serve para “aquela saia”. Quanto mais opções conseguirmos extrair de uma peça, menos peças precisamos ter simultaneamente. A mala da Olivia serve de exemplo para nossos guarda-roupas, revendo as definições da célebre máxima menos é mais. E é claro que o que vale para o seu armário, vale para as suas malas também. Otimizar é a palavra de ordem!

armario olivia palermo malas viagem 9

Queria aproveitar o post para fazer uma menção honrosa para este look bárbaro! Dominando a arte do mix… E a quem interessar possa, esta é a pasta da Olivia no meu Pinterest:

Beijos,

gabi

POSTS RELACIONADOS